Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Telenovelas

Ouroverde.jpeg

 

Já não é a primeira vez que digo que não assisto telenovelas. Mas, num dia em que resolvi Zapingar pela TV vi o anúncio à telenovela "Ouro Verde", uma produção para a TVi (canal que, por acaso nunca assisto), admito que fiquei curiosa.

 

Como tenho pouca paciência para as telenoveletas, coloquei o programa a gravar para poder ver e passar à frente. Juro que não entendo como se consegue ver em directo aguentando as partes repetidas e mortas...

 

A história, como podem ler, não traz grandes novidades, um tipo que é um coitadinho no início e quer vingança pela família morta. O problema é que se apaixona pela filha do mandante do assassinato à família. E como já é a segunda vez que Diogo Morgado entra numa telenovela de vinganças já deve ter experiência da coisa.

 

Muito de fala sobre o jovem Diogo Morgado, o Hot Jesus, que até à Oprah! Claro que ele representa bem, mas nesta telenovela destaco o Luís Esparteiro. Está divinal no seu papel de vilão! Sarcástico, sorriso malicioso,... nota 20! Destaca-se as belas paisagens na Amazónia e a interculturalidade, actores brasileiros, portugueses e até dois angolanos numa telenovela. Achei interessante.

 

Quanto à história ao seu desenrolar não traz nada de novo, paixões que são meio impossíveis ou improváveis, vilões, bonzinhos e vinganças e o arrasatar de uma história em 200 ou 300 episódios que se contava em 20. Mas talvez a vida também seja assim... embora haja coisas que só mesmo em telenovelas. Como é que que não se conhece alguém que pouco muda passados 15 anos, isto  só porque tira os óculos e um sinal na face? Só na televisão mesmo....

 

 

 

Pessoas quadradas

Respeito.png

 

 

Parece que entrei em 2017 com a palavra civismo na mente e penso que atravessamos uma crise com a ausência da mesma. A bem dizer da verdade, a palavra nem é o mais problemático o grave mesmo são os comportamentos que nos levam à míngua e nos fazem desejar que o umbigo dos outros seja um pouco mais diminuto….


Ultimamente tem-me acontecido disponibilizar o meu tempo para realizar tarefas que são do interesse de quem as agenda comigo. E acontece que os interessados faltam, não avisam, não atendem os meus telefonemas como se fosse eu que tirasse proveito dos assuntos que lhes dizem respeito!

É grave! Esta crise de valores, de respeito pelo outro, pelo seu trabalho e tempo! Chega a ofender e a magoar a quem tudo faz e demonstra disponibilidade para que tudo corra bem.

 

Provavelmente o problema é meu. Revelo uma total incapacidade para lidar com esta falta de civismo, de bom senso e de qualidade de se ser pessoa.

 

Dizem que o problema é meu, porque demonstro muita disponibilidade e explico tudo. Mas por que carga de água é que isso passou a ser um problema?

Parece que o normal é ser-se arrogante, prepotente e não ligar aos interesses dos outros! Triste… muito triste.

 

Alguém no serviço me dizia, não fique assim, as pessoas são quadradas! E, levando isto para o campo das figuras geométricas, quem me dera que as pessoas fossem  mais como os círculos....



 

Contaminados pelo civismo!

gripe.jpeg

 

Este ano, à semelhança de muitos dos anteriores, apanhei a gripe, como se costuma dizer. O problema é que eu não a "apanhei" porque quis. Fui contaminada!

 

E nunca tinha estado tão mal como aconteceu este ano! Foram 4 dias de febre intensa, uma febre que não descia mesmo com a medicação! Dores musculares, dor de cabeça, garganta e mal estar geral... Claro que a única coisa que se pode fazer é apenas controlar os sintomas. Como a gripe é um vírus não se prescreve antibiótico, como a maioria da população pensa que se deve fazer sempre que há febre. O problema das gripes é que podem depois derivar para uma infecção bacteriana, género pneumonia, infecção respiratória, amigdalite,.... e nesses casos pode existir a indicação para a prescrição de antibiótico.

 

Como aqui a menina é uma autêntica flor de estufa, a coisa desembocou para infecção respiratória e houve a toma de antibiótico depois de 5 dias de gripe!

 

E há montanhas de gente a queixar-se que "apanhou a gripe". O problema é que esta praticamente lhe foi atirada para o colo!!!

 

Quando foi na altura da gripe A, o tal H1N1, existiu uma elevada prevenção e promoção de comportamentos de risco, e felizmente houve uma contenção na transmissão. A partir daí a malta esqueceu-se que as gripes, TODAS ELAS, se transmitem pelos mesmos comportamentos de risco!

 

E entrar com sintomas de gripe numa instituição de saúde sem máscara é dar de graça, e atirar para os outros, o nosso sofrimento! Quem diz numa instituição de saúde diz no autocarro, no metro, no elevador, no trabalho,... enfim....

 

Conclusão não existe o mínimo de comportamento cívico para conter a contaminação! O pessoal perece que tem medo de colocar uma máscara!

 

Malta. Eu coloquei uma máscara quando fui ao Centro de Saúde para que me observassem depois de perceber que havia mais qualquer coisa. Não queria transmitir a mais ninguém, já bastava a malta em casa!

 

E à entrada do Centro de Saúde estava uma mesa com máscaras, e desinfectante para as mãos. Pensam que alguém passa por lá? Ninguém!!!!

 

E ao surgir uma pessoínha que está a tossir ranho, e a espremer a infecção para o lado, se lhe pedirmos para colocar máscara ela olha para nós como se fossemos loucos e com ar de quem nos quer matar (o que, dadas as circunstâncias, não é mentira). Esquecem que na mesma sala de espera estão crianças, grávidas e idosos, isto para não falar dos profissionais de saúde que correm um risco tremendo todo o santo dia!!!! Isto é justo????!!!

 

Pedimos para colocar a máscara parece um escândalo. Começam a dizer que a máscara incomoda, que não conseguem respirar bem com ela e mais umas quantas queixas irritantes. Só tenho uma coisa a dizer a estas queixas, fracalhões vulgo coninhas!

É um acto cívico colocar a máscara!!!!

 

 

Se incomoda?

Não é confortável, claro!

Mas para mim é um escândalo alguém que dá de graça aos outros o risco de ficarem doentes!!! E não agradeço a quem me atirou para cima a gripe que apanhei contra a vontade, e que ainda ando a sofrer com as consequência mesmo passadas as 3 semanas! A essa pessoa tenho a dizer que vá para o raio que a parta!!!

 

 

 

Educar os filhos dos outros

como educar.png

 

 

Educar deve ser das tarefas mais hercúleas que existem! E muitos são os livros sobre o assunto, é só ir a uma livraria que encontramos pediatras e psicólogos a discorrerem sobre o tema “educar”!

 

Como se deve fazer isto ou aquilo, se devemos dizer não ou sim, se damos uma palmada “pedagógica”, ou se a mesma irá causar danos permanentes no ego infantil! Se devemos deixar os meninos ficarem acordados, e a que horas devem estar na posição horizontal. Sim, porque a dormir já é outra história!!! Muitos são os pais que se sentem frustrados porque a realidade não lhes sai como dizem os livros! Muitos são os pais que acham que fazem tudo errado porque afinal o puto

 

E agora eu pergunto. Mas existirá mesmo especialistas em educação?

 

O que penso é que há opiniões. E nesse ponto cada um tem a sua.

Mesmo os ditos especialistas discordam em muitos temas essenciais! Como fazer então?


Não é a primeira, e certamente não será a última, vez que em reuniões de família surge uma cena de divergência de opinião. E claro, há sempre alguém com a mania que a sua ideia é a melhor e a mais válida. E se por acaso tem um filho mais velho essa convicção parece ganhar mais peso e força.

 

Claro que, eu tendo o filho mais novo sou considerada a “menos apta” para educar! E se há coisa que mais me aborrece, irrita e enerva é eu dizer algo ao meu filho e alguém, mesmo que seja família,  contradiz o que eu digo ou maldiz a minha opinião!!!


Que eu saiba ter um filho mais velho não atribui nenhum diploma de “Sou bom e melhor a educar”!


O que essas cenas familiares me obrigam é ter uma conversa com o meu filho em particular, e explicar-lhe a minha visão e a visão dos outros. Tentar que ele perceba que a opinião da mãe e do pai deve ser respeitada por ele. Felizmente o meu filho já vai tendo uma idade que dá para perceber algo como isso, mas é sempre um imenso aborrecimento ver que alguém pensa que a  nossa "orientação" é menos válida. 

 

Há uma coisa que ninguém se capacita, é sempre mais fácil educar o filho dos outros! Mas essa educação é tarefa dos pais! E desdizer o que um pai e uma mãe diz revela uma boa falta de bom senso.

 

A minha opinião até poderá não ser a melhor, mas é a minha. Eu sou a mãe, eu é que sei como devo proceder acerca de determinado tema consoante as minhas crenças e os meus valores. E a única pessoa com quem devo discutir sobre isso é com o pai do meu filho, e mesmo assim NUNCA à frente  dele!

 

Poderá a família dar opinião?

Talvez, dependendo da maneira como o faz e SEMPRE sem as crianças, ou adolescentes, estarem presentes! A opinião dos pais será a que deve prevalecer aos olhos de um filho e esta não deve ser desacreditada!

 

Pessoalmente dispenso opiniões alheias, principalmente se não as solicitar! Acho que o tema educar é tão dependente de nós, da nossa experiência, do que acreditamos, e mesmo sendo uma tarefa a dois não se revela nada fácil se começarmos a somar a esses dois mais números dá uma grande salgalhada, quer na nossa cabeça, quer na cabeça que se está a formar do nosso educando.

 

Fim de festividades

PinheiroNatal.jpg

 

 

Mais um Natal que chega ao fim... agora começa a depressão de voltar a encaixotar tudo outra vez e aprisionar durante um ano todos os enfeites natalícios. Todo o colorido se guarda....

 

 

Desconfio que esta moda de pinheiro de Natal e enfeites começou a surgir para dar mais cor ao inverno triste. Tento esperar até ao limite para guardar tudo mais esperar muito mais que o famoso dia de Reis, o 6 de janeiro, parece exagero. Dizem que Natal é quando o Homem quiser!!! Pois sim! O Natal já lá vai o com ele todo o espírito que andou pelo ar. Agora voltam os sisudos, o cinzento, a falta de luzes.... e esperemos até ao verão em que pelo menos o sol surge mais vezes!

Ele vem aí

Está à porta mais um novo ano. Com ele faz-se o balanço do ano que se esgota e tomam-se resoluções que, na sua grande maioria, nunca irão passar disso mesmo.

 

Há também que deixe por mãos alheias as decisões para o novo ano. Lê-se o horóscopo e se este disser que vai ser um bom ano ficamos aliviados. Lamento, mas alguns signos terão que se esforçar mais um pouco, mas para eles também vai correr bem

 

Faz-se uma festa com direito a passas, sobe-se à cadeira, bate-se nas panelas, bebe-se espumante ou champanhe, usa-se uma peça azul e nova tentando desesperadamente não agourar o novo ano! Tradições pagãs que nos fazem sentir melhor e imaginar que estamos a cumprir todos os preceitos para que o ano nos corra bem!

 

Há também há quem vá à bruxa, para que esta os livre do peso do ano anterior e comecem tudo de forma "limpa". Sim. Porque eu não acredito em bruxas mas que as há, lá isso há. Por falar nisso, quem tiver o endereço de uma boa e que não seja charlatã que diga, porque estou bem precisadinha!

 

Enfim, faz-se de tudo para atirar com o passado para trás das costas e tentam-se novos começos. A chatice é que o passado agarra-se às nossas pernas como cola!

 

Seja como for, um novo ano vem aí. E sim, com ele novos começos. Novas decisões, meses limpos e prontos a ser descobertos e uma infinidade de aventuras, resta-nos olhar para tudo isto com esperança, fazer o que for preciso para busca-la caso ela não surja espontaneamente.

 

Afinal, todos buscam ser felizes. E a felicidade está ali ao lado, estiquemos pois as mãos e tentemos tocar os nossos sonhos em 2017....

 

Um grande e carinhoso abraço a todos que conheço neste mundo virtual. Pessoas que de longe fazem os meus dias serem melhores e  uma doce descoberta. O meu sincero obrigada pela vossa existência 

 

planta nasce.jpg

 

Maiores de 18

18anos1.jpg

 

A nossa sociedade não cansa de me espantar. Um novo vídeo foi banido do YouTube por conter nudez. Até poderei entender, já que dizem que viola as suas políticas. O que não entendo mesmo é como é que se faz um escândalo com um vídeo, e se avisa que a sua visualização é só para maiores de 18 anos, quando o que se vê é genitália! Daquela que toda a gente tem!!!

 

Genitália a dançar, divertida, com música engraçada e com sentido de humor! Como é que isto é para maiores de 18 anos??? E a violência é mostrada às claras em todos os locais!!???

 

Como é que um vídeo com nudez, e esta apresentada de uma forma cómica, é para adultos!? Não vão por desgraça os adolescentes pensar que as "pilinhas" e os "pipis" são assim! Cruz Credo!!!!!

Isso é para adultos mas a série do momento "Walking Dead" é para maiores de 16!!!???? E isto só para citar um exemplo porque senão este post ficava muito longo!

 

Porque ver "pilinhas" e "pipis" dançantes pode destruir a cabeça de um adolescente mas ver cabeças a estourar, miolos espalhados, tripas ensanguentadas, pessoas a serem comidas vivas, homens a matarem-se, maldade com o seu mais puro fel é construtivo, e os maiores de 16 já podem ver isso porque os ajuda a crescer!

 

Alguém que me explique?

 

Para quem quiser a notícia saiu aqui

E o tal vídeo, que tem o aviso para maiores de 18, está aqui.

 

Cuidado enquanto vêm o vídeo tapem a cara com as mãos e espreitem por entre os dedos! Não vá acontecer ficarem demasiado expostos a nudez e a boa disposição e sentido de humor!!!

Coleções Natalícias

pai natal.jpg

 O Pai Natal que distribui os presentes cá em casa este ano veio a correr e mais cedo!

 

O Sr. Gordinho resolveu que eu em vez de me dedicar à filatelia, ou a colecionar calendários ou até mesmo a caricas, deveria antes coleccionar vírus, bactérias e "ites"...

 

E desde terça feira que estou de molho, com febre, tosse, dor de cabeça e tudo a que tenho direito! Obrigada Pai Natal!

Só hoje consegui levantar a cabeça para pelo menos vos desejar Feliz Natal e já vou encostá-la a seguir.

 

Tenham um Feliz Natal e afastem-se de quem esteja a tossir e a espirrar. Se tiverem mesmo que cumprimentar alguém nesse estado lavem as mãos e, sobretudo, fujam do Pai Natal, que me parece que este ano anda com o toco. Ou serei eu?

Não sei bem...

 

 

Assumo!

A música que ouvimos, de forma inevitável, acaba por nos definir um pouco.

Eu tenho um certo gosto eclético que vai desde Jazz, Blues, Soul (embora os três géneros se fundam um pouco), alguma pop e adoro os chamados Cover's, nada mais  que uma versão diferente de determinada melodia.

 

Os meus grupos preferidos são os U2. Gosto de Pink Floyd, adoro Aretha Franklin e para sempre os Queen. Mas pimpa, e seus cantores, não fazem de todo parte da minha lista. Não vou denegrir a imagem dos pimpa nem falar contra eles, apenas digo que a mim me dão arrepios e fazem com que mude de emissora de rádio, caso esta me calhe no baralho, à velocidade da luz.

 

Mas tenho que assumir hoje publicamente que gosto de uma  música da mais pimpa que existe! Não consigo deixar de dançar ao som dela, ponho-a a tocar todos os anos sempre que faço o pinheiro de Natal, e ouço-a muitas vezes ao longo desta época festiva. Assumo que a sua qualidade pode ser zero à esquerda (expressão interessante e seja lá o que isso quer dizer), mas eu gosto e põe-me bem disposta e a cantar!

 

Trata-se desta melodia,

 

Vá, pronto, crucifiquem-me lá! Ouço a Mariah Carey, a eterna mulher gemedeira, e gosto de a ouvir neste "All I Want for Christmas"

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D