Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Era uma vez....

Ultimamente tenho lido, e ouvido, algumas histórias e historietas, gostaria que fossem ficção mas infelizmente têm um ar demasiado realista para as considerar assim.

 

Sempre que ouço alguém do Governo a falar (seja lá quem for que esteja lá) parece-me sempre que eles não devem viver no mesmo Portugal que eu!

Ontem apanhei na TSF alguém do atual governo, não cheguei a perceber quem era, mas isso talvez não interesse porque eles pensam todos o mesmo quando estão lá, só pensam diferente quando são oposição! Continuando, essa pessoa falava sobre o aumento das taxas moderadoras nos Hospitais e Centros de Saúde. Não estamos a falar de um aumentozito, estamos a falar de um aumento de 100%!!! Mas a tal Senhora achava que não era nada de mais e chegou a dizer que os que falavam contra, mais este aumento, passo a citar, "Usam frases demagógicas incendiárias, porque este é um aumento com justiça", podem imaginar a minha fúria!?

 

A tal senhora dizia que a par disso iriam aumentar a parte das isenções. Será?!! Não se me quer parecer, acho que aí é que reside a demagogia.

Mas, supondo que tal acontece, vou citar um simples exemplo:

Numa família de classe média, com dois filhos, em que o rendimento é superior aos 600 euros per capita, portanto até vamos supor que ganham 1000 euros cada um, 2000 euros mês, pagam renda ou prestações de casa e até do carro (porque o que tinham estourou) têm que comer, vestir-se, e os miúdos crescem há que comprar roupa para cada estação, vêem a fatura da luz e do gás a aumentar, o IVA também aumentou em alguns produtos, não fumam não tomam café, não fazem gastos supérfluos, vêem os seus subsídios  a voar (que serviam para fazer face a algumas despesas extra ou para amortizar as prestações), pagam mais imposto, e na escola dos miúdos estão a pedir ajuda para fotocopiar as fichas de avaliação,  compram volta e meia um livro (que para alguns pode ser considerado supérfluo, para mim a cultura é essencial), às vezes até iam ao teatro, mas agora... enfim uma balança pouco equilibrada que pesa mais para o dinheiro que sai.

Entretanto, um deles tem um azar do caraças e parte uma perna! (Atenção isto é a doença mais simples e sem direito a isenção, porque são muito poucas as que têm) Vão à urgência e pagam 20 euros! O que partiu a perna tem que por atestado 4/5 meses, tem que fazer fisioterapia, e ainda há que ir ao Centro de saúde pelo menos duas vezes para passar atestado, ora mais 10 euros de cada vez, sem contar com os medicamentos e deslocações para a fisioterapia. Não esquecendo que  a coisa pode complicar. E então? Então, respondo eu, está o caldinho entornado...

 

Contando que essa família até possui um cão, que por azar também adoece... não há dinheiro para fazer face às despesas extra no veterinário. E agora?

 

Demagogia? Querem falar-me de demagogia?  Atrevam-se a falar isso perto de mim! Aconselho a quem o fizer um perímetro de proteção de pelo menos 500 metros

 

Pois, contam-se muitas histórias no Portugal de São Bento,muitas histórias que fazem adormecer muito boa gente. Mas no Portugal que eu vivo a história é assim...

Era uma vez uma classe média, que se extinguiu...

 

O meu tento quer ver se protegem a espécie em extinção "classe média", mas não estou a ver que vá conseguir!

15 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D