Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

A imperfeição do SER

Um número razoável de pessoas tem, digamos, uma determinada obsessão pela perfeição. Esta preocupação contínua está, muitas vezes, presente desde o nascimento.

 

Os pais, compreensivelmente, esperam que o filho seja perfeito, e de forma inconsciente incute-se esta ideia. Espera-se que o nosso filho ande cedo, que articule as primeiras palavras a uma certa idade, que coma bem, … enfim um certo número de características que fazem das salas de espera do pediatra uma rivalidade entre mães, onde é frequente ouvir-se, “mas o meu já faz isto, e já fala” (nem que só emita sons verdadeiramente imperceptíveis), e a pobre mãe preocupada porque o seu filho ainda não atingiu a “meta” programada pergunta-se se alguma coisa não estará “perfeita”.

 

Esta “perfeição” também é esperada na Escola, quer pelos professores, que querem alunos caladinhos, com boas notas, e a fazerem aquilo para que estão, ou deveriam estar, programados e até pelos próprios pais (muitas vezes pressionados). E quando existe algo fora dos parâmetros “ditos normais” já é um “ai Jesus”, para a pobre da criança, que se vê num sistema onde não corresponde ao esperado, e para os pais que começam a massacrar as suas cabeças, e claro, a cabeça do filho, para que atinja algo, que alguma cabeça iluminada dita como “normal e esperado”, como “perfeito”, ou seja, a individualidade da criança não é de todo respeitada.

 

E a mania da perfeição continua pela vida, aplicamos este estigma a quase tudo. O dia do casamento tem que estar perfeito, nada pode fugir, e se isso acontece, teremos uma noiva em stress (isto dá mais às noivas;)) uns pais em stress, e lá se vai o momento que deveria ser “perfeito”!

 

As relações, também, têm que ser perfeitas, e esta fixação conduz a muitas separações, porque simplesmente se criou uma imagem impossível da vida em conjunto. Quebra-se ilusão e a paixão. Só o amor e a consciência da realidade prosperam.

 

Reparei, com a rotineira pergunta “Então como foi esse Natal?”, que a perfeição é algo que está tão intrincado, que no seu culminar, destrói toda a magia de um momento que tinha tudo para ser perfeito, se não esperássemos dele mais do que ele nos pode dar. E vi isso pelas repostas à minha pergunta,

- É… passou-se…

Caramba! Mas passou-se bem ou mal?

Passou-se! Não foi perfeito.

Não foi perfeito porque não estavam os filhos todos juntos, uma vez que muitos estão casados e tiveram que se dividir pela outra família. Não foi perfeito porque se ficou em stress para que tudo corresse bem, e esqueceu-se assim de viver o que tinha à frente. Não foi perfeito porque, sei lá, uma série de desculpas que damos para não viver o SER.

 

Não preciso de ser cartomante, nem de saber ler os astros, para dizer que 2012 não será perfeito! Não será perfeito nos 366 dias que irá ter!

Mas se quisermos, e esquecermos todas as suas imperfeições poderemos simplesmente SER…

 

Poderemos “SER” para deixarmos de SOMENTE existir em 2012!

 

Para quem passa por aqui, silenciosamente, ou deixando-me um miminho com o seu comentário, o meu tento deseja com toda a plenitude que o vosso 2012 vos faça “SER” e não somente existir! Vos faça apreciar os momentos não buscando a perfeição mas sim a sua simplicidade! Lembrando sempre que a imperfeição do SER também faz parte da nossa essência.

 

 

 

15 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D