Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Cotinuando....

Esta semana tenho andado algo pensativa, virada para reflexão!

O estado económico do nosso País é algo que me preocupa, indo mais longe, da Europa inteira!

 

Vivemos uma época que os valores sociais são deixados para trás em favor da economia. Em que a Educação é vista como uma despesa e não como investimento, aliás assusta-me a forma como as Escolas estão!

 

A "Saúde" está cada vez mais uma máquina privada com tudo o que isso acarreta, vendo bem as coisas é melhor nem ficar doente! Imaginemos uma pessoa com salário mínimo filhos e aluguer de casa para pagar...  como e onde vão buscar dinheiro para sobreviver, se tiverem um problema de saúde mais sério, que implique baixa prolongada!

 

Não se pode esperar ter lucro com a saúde! Também não vejo como possa ser uma área em que existam cortes na despesa, e a que custo.

O que tem que se fazer é ver quem anda a gastá-lo mal gasto e punir tais pessoas. Porque à custa delas quem precisa não o tem!!

Mais! Existem profissionais de saúde que dão o seu melhor e são pressionados para reduzirem mas despesas! Mas como reduzir quando se trata da saúde e bem estar de alguém?

 

Se existem "falcatruas", "desvios", "chico-espertice", PUNAM ESSAS PESSOAS, sejam quem elas forem, tenham o nome de família que tiverem!! Não castiguem o comum mortal, que só quer é viver e desfrutar de um poucos momentos sem estar constantemente com a corda ao pescoço e com um cinto que já não tem mais buracos para apertar!!

A classe média, a classe trabalhadora é sempre aquela que paga o "pato"! Enquanto a nós nos é aumentado o preço do bilhete dos transportes públicos, nos é tirado ao vencimento, nos espremem até ao tutano...  há um Senhor Presidente da República que tem a coragem, sim, a coragem de ir visitar as ilhas dos Açores com um séquito de pessoas que até eu tenho vergonha de pronunciar!!!

 

Amanhã está marcada uma manifestação em Lisboa e no Porto, não estarei  lá porque o meu problema de saúde não me permite. Não estarei lá fisicamente mas o meu espírito lutará sempre e falará enquanto me restar um pingo de voz, não contra este Governo, porque tanto me faz que esteja lá "xis" como "mis",  não com algum sindicato, porque tanto me faz "sicrano como beltrano", mas contra as injustiças sociais, contra os "buracos" financeiros,  contra a corrupção impune, contra um país que tem e possui a alma dos intrépidos navegadores mas que está afogado na passividade!

 

Eu bem tento não pensar, não refletir mas o meu tento não consegue.... e será que deve?

 

PS- Repeti este meu artigo no Blogue "Intervalo para Café", de modo a proporcionar alguma interatividade reflexiva

Hoje....

 Não sendo propriamente o âmbito do meu blogue.. hoje apetece-me divagar, refletir...

 

Refletir sobre a vida corrida num jogo contra o tempo...

Refletir sobre a manhã a olhar insanamente para os ponteiros do relógio  que não param...

Refletir sobre um agir como "comandante de tropas" só porque há um horário para cumprir...

 

Deveríamos imitar as crianças que acordam pachorrentamente e não tentar que elas nos imitem a nós!

Pois, fácil dizer e pior de fazer! No entanto cá bem no íntimo a "nossa criança" também quer ser pachorrenta.... Também quer olhar para o vazio depois de vestida, também quer brincar e fingir que não existe amanhã, quer aproveitar todos os minutos como se fossem infinitos!

 

Olhando bem para a nossa sociedade, para as pessoas e observar como se não pertencêssemos a este mundo, vemos que a sua assustadora maioria anda "anestesiada" com crise, contas para pagar, empregos onde o que é importante são os "números", serviços informativos que parecem verdadeiros filmes de terror, governos atrás de governos que auspiciam algo de novo, mas de novo não trazem nada a não ser mais e mais sacrifícios à classe trabalhadora, jogadores de futebol a ganharem o impensável, corrupção impune... Vemos pessoas anestesiadas, mas com corpo e alma a reclamar, e que na esperança de os calar se enfiam em ansiolíticos...

 

No entanto existe quem grite, mas os seus gritos ainda surgem como sussurros ouvidos ao longe!

 

Perguntam-me, então o que fazer?

Não sei! Mas pensar é algo que nos foi concedido, é um dom que temos para o pior e para o melhor! Tenho a certeza que mais cedo ou mais tarde algum grito irá ser ouvido! Então, nesse dia poderemos contar com uma sociedade humanizada e não uma "maquinaria" de poder e dinheiro...

 

Entretanto, vou tentar viver o momento e gritar também por um dia melhor, para nós e para os Homens de amanhã, o meu tento junto de muitos outros fará uma voz única que não se submeterá ao "tempo corrido"...

 

Hoje vou tentar ser criança e fazer de conta que os minutos são infinitos... nem que seja só por um fugaz momento!

Homem vs Mulher

Que homem e mulher são diferentes é evidente, mas não falo de uma evidência física mas sim de toda uma construção mental que contribui para tal facto.

 

Temos também que admitir que a educação das crianças contribuiu muito para acentuar essas diferenças, uma vez que é sem sombra de dúvida um pouco sexista, começando pela cor:

Menino veste azul e menina côr de rosa, embora atualmente já se veja algum vestuário e calçado para menino côr de rosa, mas um côr de rosa forte (escuro), sendo isto algo que me intriga profundamente... mas pensando bem a denominação de côr de rosa forte já lhe dá um ar másculo, sim, não é um rosa qualquer é um rosa forte como os homens devem ser!

 

Depois da côr vêm os acessórios, menina usa lacinho, cabelo comprido... no entanto tais acessórios também já se foram passando "para o outro lado", podemos ver muito homem jeitoso de cabelo comprido e brinquinho, às vezes só distinguidos do sexo oposto  pelo não aparecimento de apêndices mamários (que no meu caso não leva a muita distinção, azar...)

 

De seguida poderemos falar dos brinquedos, menina brinca com bonecas, cozinhas em miniatura e casinhas e menino carros e bolas. O azar é quando temos um menino que até gosta de cozinhas e panelinhas, e se suprimirmos  tal desejo até poderemos estar a destruir a formação de um grande "chef" culinário.

 

Poderia falar de  um certo número de aspetos que sem darmos conta são um pouco sexistas.

Mas as diferenças entre ambos os sexos não dependem só da educação, e já muito foi falado, escrito e estudado sobre o tema, isso reporta-me a uma peça de teatro que assisti, já vai algum tempo, que tratava precisamente essas diferenças de uma forma humorista, estou a falar da peça "Caveman" belissimamente interpretada pelo ator Jorge Mourato.

 

Há pouco tempo também li um livro que tratava o tema cujo título muito sugestivo era, "Porque é que os homens nunca ouvem nada e as mulheres não sabem ler os mapas de estradas", este livro relembrou-me muitos aspectos que acontecem no dia a dia e que podem levar a alguns problemas de diálogo com o sexo oposto, só porque nem sempre estamos cientes das nossas diferenças...

 

Admitamos também que a nossa sociedade é algo machista, posso citar como exemplo um facto que aconteceu comigo:

Recém-casada fomos abrir uma conta conjunta e o distinto senhor que nos atendeu começou por colocar o meu marido como 1º titular da conta. Dotada como sou de uma grande lata e de uma certa dose de humor, perguntei o porquê de estar o meu marido como primeiro titular e não eu? E se tal se devia ao fato de eu ser mulher!

Claro está, que depois de desarmado e passado um certo embaraço inicial, respondeu que tanto fazia, poderia ser eu já que a conta era conjunta. Como é evidente a mim tanto me fazia e foi como estava, eu só queria era ver a reação que provocava com tal questão ;).... mas tentem vocês fazer uma conta nestes moldes e verão como o "macho alfa" virá em primeiro!

Ok! Tanto faz, mas o primeiro lugar é algo que o distingue como o"chefe de família"

 

Não sou feminista , nem por sombras! Gosto que me abram a porta, que me cedam o lugar, enfim um certo número de coisas que podem ser confundidas com "machismo" mas que não passam de atos de puro cavalheirismo!

 

O que acho é que homens e mulheres devem ter os mesmos direitos e serem livres de optar por aquilo que os faz felizes!

Não falo de direitos de base, constitucionais, como o ato de votar, mas coisas simples como:

Um menino ir para uma aula de dança, se é aquilo que gosta, do mesmo modo que uma menina possa jogar à bola!

Um homem usar brinco e cabelo comprido se é assim que gosta de se ver!

Porque não comprar panelinhas a um menino mesmo que a espantada da vendedora afirme,  "mas isso é para meninas" e leve como resposta pronta, " desculpe, mas não vejo isso escrito nas instruções do brinquedo!"

 

Enfim... somos diferentes mas que essas diferenças nos deixem ser felizes e com liberdade de escolha!

 

O meu tento preza a liberdade de sermos felizes tal e qual como somos, com diferenças ou não e sejamos homem ou mulher!

Apesar de alguns "velhos do restelo" o meu tento vai conseguindo....

 

A arte de comunicar

Comunicar....

 

Parece simples... mas não! Temos o dom, a arte de complicar!!!

 

Com o meu (nosso) querido companheiro canino consigo perceber quando tem sede, quando quer ir à rua, quando quer festas.... enfim, consigo estabelecer com ele uma comunicação sem palavras, sim porque ele também me entende.

 

Por esta altura já estão as pessoas que não têm cães (ou que têm mas no quintal) a pensar... mais uma que tem a mania que comunica com o seu animal.... bem não vou discutir isso agora! Mas a realidade é que temos o dom de comunicar com ou sem palavras, mas ao mesmo tempo fomos dotados(as) de um gene, pequenino, da  complicação....

 

Vejamos:

 

Quando eu digo :

"Hoje estou deprimida..."

não me conseguem entender logo? Não está evidente que o que quero dizer é :

"Tragam-me um bolinho de chocolate!"

 

Quando digo ao meu filhote: "estás atrasado, para a escolinha e eu para o trabalho"

ele não entende o que lhe estou a comunicar?

Em vez disso, ele ouve:  "anda como uma lesma ensonada que temos muito tempo"

 

Porque é que quando digo: "está na hora de dormir, amanhã tens que levantar cedo!"

ele traduz imediatamente para: "Tás à vondade podes brincar até altas horas da noite, a ver quem cai primeiro de sono, tu ou eu"

 

Porque não me entendem logo quando eu digo: "estou cansadaaa"

Não será óbvio que o que estou a comunicar é: "façam-me miminhos e ofereçam-me flores"

 

Parece simples... Mas não é!

 

Passando à comunicação não verbal a "coisa" complica ainda mais...

 

Vejamos:

 

Estou com aspecto cansado... olheiras...

O que o chefe vê é o aspecto de: "estou fresquinha como uma alface, faça lá a tal reunião extraordinária hoje"

 

Estou parada num bendito de um cruzamento, com pisca para virar feito há horas.... mas ninguém vê e interpreta o raio do pisca?

Não... o que vêem é uma mulher no automóvel e pensam  logo: "que naba, tem o pisca ligado!!" (não nos esqueçamos que muitos automobilistas não sabem para que serve aquele pinchavelho ali perto do volante)

O que eu lhes digo é: "Abéculas!"

Mas é perfeitamente notório que o que eu transmito é: "piiiiiiiiii......" (entenda-se o piii como linguagem imprópria e censurada, sim porque isto é um blogue com respeito:))

 

Quando faço o sinal de utrapassagem e meto nova mudança, para realizar a referida manobra, o que pensa o "respeitável" automobilista como reação à minha comunicação: "É pá! vou acelerar agora que estamos nas corridas! Já acordei!"

 

Eu bem tento comunicar, eu bem tento... mas meu tento não consegue....

 Pode ser que consiga dado que o meu querido marido vai ler o artigo ;)

 

 

 

 

 

 

 

Homenagem

Hoje decidi não escrever nenhum artigo porque nem só as palavras são importantes.

Deixo aqui no meu humilde espaço, com gratidão, a minha homenagem ao pintor Júlio Resende.


ribeira_negra_julio_resende_porto JulioResende

Sem assunto...

Hoje acordei com vontade de escrever algo... mas reparei que não tenho assunto!

 

Ora, podia escrever sobre a crise e fazer uma análise profunda, especulativa e complexa sobre a mesma...  mas não, a crise já me põe com os cabelos em pé. Naaa...

 

Também podia escrever sobre as obras na IP4 e dos buracos que para lá andam, e por falar em buracos podia falar do buraco orçamental... mas esse também vai dar à crise, naaa...

 

Ou podia falar de um tipo que me está tão engasgado, mas tão engasgado que nem com a manobra de heimlich lá vou...

O senhor que dá sempre assunto, o senhor que me faz rir dando-me vontade de chorar, tantas são as asneiradas que lhe saem achando-se o rei da palavra...

Sim já adivinharam, claro! Alberto J. Jardim... mas não, se falo nele vou falar  de crise, naaa...

 

Podia falar de bulling e da cena de pancadaria que o meu filho assistiu, ficando ainda mais aterrorizado na sua nova escola.... podia falar na falta de funcionários, para que exista uma vigilância/apoio eficaz nas escolas.... mas não, porque existe falta de dinheiro para a sua contratação e aí teria que falar de crise, naaa...

 

Podia falar das Escolas que nada fazem para incluir os pais, esquecendo-se que estes fazem parte integrante da vida escolar (e devem fazer)...  mas aí teria de falar no número elevado de alunos por turma, no trabalho que os professores têm e na sua paciência esgotada, simplesmente  porque não há dinheiro para contratar mais... teria que falar de crise, naaa...

 

Bem... podia falar de assuntos triviais como o facto de o consumo de pão ter caído 35% em Portugal no último ano, mas aí teria de falar no preço deste... e aí teria que falar da cise, naaa...

 

Hoje estou com uma crise de assunto. Eu disse a palavra crise? Naaa....

 

Eu bem tento não falar, não pensar e não ouvir falar de crise mas o meu tento não consegue...{#emotions_dlg.nostalgic}

SOCORRO....

 

 

 

 

 

Pensar...

Este fim de semana, para variar vi um filme para adultos!

 

Vá... para maiores de 12, para especificar melhor. ;)

 

Sim , porque quem tem filhos menores que essa idade sabe do que falo! Dou por mim com o panfleto dos filmes disponíveis nas salas de cinema e os que me chamam a atenção são os filmes da animação, enfim...

 

Mas este fim de semana ouve uma "brecha" para assistir a um filmezito no meu querido sofá.

 

O realizador é daqueles que me põe sempre a pensar, arranja sempre maneira de me pôr a pensar... raio do tipo não tem mais nada que fazer!?

Convenhamos, pensar é algo perigoso nos dias que correm...

 

Woody Allen é daqueles tipos que consegue com uma comédia dar-nos a volta ao miolo enquanto nos rimos.

 

O  título do filme era: "You Will Meet a Tall Dark Stranger" tradução em português " Vais Conhecer o Homem dos Seus Sonhos", não vou falar das traduções de títulos de filmes porque isso dá para outro artigo...

 

O filme gira em torno de diferentes membros de uma família, das suas vidas amorosas confusas e suas tentativas para tentar resolver os seus problemas...

 

A conclusão que eu tirei é que a única pessoa que terminou "feliz" foi a personagem que se mantinha iludida com o que lhe dizia uma  vidente charlatã.

 

O que me deixa a pensar que a ilusão não é tão má quanto parece, por vezes é bom estarmos iludidos talvez assim possamos ter esperança...

 

Por mim mantenho a ilusão de que não me vão cortar no subsídio de Natal!

 

Eu bem tentei não falar de "cortes" mas o meu tento não consegue... chatice, amanhã acordo com mais força! Ilusão? Não.

Esperança :)

 

 

 

 


Novo ano escolar....

Esta semana já arrancou novo ano escolar, com ele arrancaram também as críticas, as preocupações dos pais, dos alunos, dos professores (principalmente os que não têm colocação)....

 

Enfim.... um mar de comentários  e de assuntos para blogues... acontece que hoje estou com preguiça...

 

Daquelas em que se  acorda e não apetece pensar...

No dinheiro investido nos livros e no material que falta comprar pedido pelos profs de cada disciplina

No peso da mochila do meu filhote, que me leva a pensar nas pobres colunas infanto/juvenis

Na turma de 27 alunos, demasiado grande para um bom trabalho pedagógico

No Inverno que está a chegar... com ele o inevitável gelo  faltando dinheiro nas escolas para um  aquecimento conveniente

No meu/nossos bolsos cada vez mais vazios, consequência de vencimentos cortados, aumento de impostos (de bens que considero essenciais)

Em tudo que sai da carteira e no pouco que entra

Nos pedidos de última hora feitos aos Conselhos Executivos das Escolas

Nas notícias do Jornal sobre a crise económica e as especulações sobre a mesma

.....

acho que estou é a precisar de um cafezito a ver se me passa a preguiça....

 

Eu bem tento acordar cheia de pujança mas tem dias que o meu tento não consegue mesmo....

 

Ah! para os visitantes mais assíduos e atentos podem constatar que mudei a minha imagem, resolvi tirar o focinho do ideiafix e por o meu. Espero que gostem da mudança :)

 

Governo romântico

Acho que é uma injustiça criticarem o atual governo por causa da subida do imposto nas nossas faturinhas do gás e da eletricidade!

 

Enfim... acho que eles são uns incompreendidos!

 

Então vejamos, se não aumentassem o imposto continuava-se a gastar à fartasana, mas como eles são todos uns românticos pensaram em alastrar o romantismo por todo o País promovendo o "jantar à luz de velas"!

Claro! Tinham pensado nisso?  Estão a ver, já sentem remorsos, né?

 

Então e o gás?

Mas é que eles pensaram em tudo!!!

 

Com o aumento do imposto e consequente diminuição de consumo não existe a hipótese de se esbanjar no aquecimento... (principalmente aqui para o rico e fresquinho Trás os montes)

 

Então, o que fazer para aquecer? Aprochegarmo-nos ao companheiro(a) do lado...

 

Agora já estão a topar tudo?

 

Jantar à luz de velas, aprochegação e a retirada da contribuição na pílula....

 

Pensaram em tudo ou não?

 

O meu tento bem tenta não ser sagaz ... ;)

Qualidade de vida!

Quando eu  digo que vivo no coração trasmontano, respondem - " Que bom pelo menos tens qualidade de vida!"

 

Ok! Já vivi no Porto (considerada grande cidade) e sei o que é passar tempos infinitos no trânsito, sei o que é demorar horas para fazer duas ou três coisas na cidade, sei algumas coisas....

 

E saberão que aqui:

 

Só temos uma sala se cinema? Que funciona só ao fim de semana, com filmes que já passaram aos séculos!

 

Teatro? Quando o rei faz anos!

 

Possibilidade de escolha de escola para os filhos? Não tens preocupações... é fácil a escolha! Só tens uma hipótese :)

 

Mais, saberão que aqui não existem serviços de saúde com tudinho e mais alguma coisa?

 

Que em alguns locais demoram tempo importante a chegar à urgência ( por caminhos de cabras) ou a urgência a chegar a eles!

 

Existem pessoas que se estiverem em situação de urgência... ficam com o problema resolvido num fechar de olhos (esqueçam o abrir!)...

 

Que não nos podemos dar ao luxo de os nosso filhos nascerem quando querem? Porque corremos o risco de nascerem na ambulância, no carro...

 

Cortes na saúde? A sério!? Adivinhem onde já começaram? Que mais vão fechar? As nossas bocas? os nossos olhos? Que mais? Hã?

 

Eu sei que demoro pouco tempo a chegar à escola, ao trabalho e a dar as voltinhas com os diversos afazeres... sim isso pode ser considerado qualidade de vida! Mas não pensem que não existe um preço a pagar!

 

Gostaria que existisse mais descentralização, que não se esquecessem que Portugal não se resume a grandes cidades....

 

O ideal era ter a  dita qualidade de vida e serviços que eu considero primordiais, enquanto isso não acontece vou pelo menos apreciando a paisagem ;)

 

 

Também já descobri que grande parte das pessoas que vive nas grandes cidades não aprecia o que tem porque não tem tempo, nem disposição....

 

Hoje o meu tento não está bem disposto...  será que também vão cortar na boa disposição?

 

 Mas posso garantir que o meu tento resistirá e vai conseguir ;)

 

 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D