Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Cerebro "internauticado"

Eu sei que internauticado não existe, mas a linguagem vai crescendo e novas palavras vão surgindo. Afinal só estou a usar as capacidades do meu cérebro, antes que ele se baralhe de tanta internet, embora ache que não sou das que corre mais riscos....

 

Segundo um senhor chamado Nicholas Carr a internet está a alterar de tal forma o nosso cérebro que pode chegar a reduzir a nossa capacidade de armazenar memórias a curto prazo. Este senhor já lançou um livro sobre o assunto "The Shaollows" e, apesar do que diz, é um manifesto bloguer.

 

Ele interessou-se pelo tema quando se apercebeu que algo estava a mudar na forma como estruturava o pensamento numa altura em que usava muito o computador. Começou a perder capacidade de concentração, sentia que a mente não queria prestar atenção e que queria comportar-se como se ele estivesse no computador, mesmo quando este estava desligado, o seu cérebro queria saltar de um link para o outro, ir ao google, consultar o e-mail, twittar ou ver se alguém já comentou no blogue. Estas alterações levaram-no a investigar de que forma o cérebro reagia a este avanço da tecnologia e a estas multitarefas.

 

Em suma, no estudo ele  verificou que à medida que nos habituamos a ter todas as informações disponíveis à distância de um "clic", o cérebro torna-se preguiçoso em criar memórias internas. Afinal é preguiçoso mas não é estúpido!

 

A capacidade de armazenamento da memória altera-se e uma dessas razões é porque não precisamos de o fazer, afinal basta "googlar". Mas a preguiça pode sair cara!! Uma vez que a profundidade do nosso conhecimento e o nosso intelecto dependem da capacidade de formar memórias a longo prazo, pois são elas que estabelecem ligação a novas informações, a tudo o que aprendemos, a experiências e até a emoções. Estas ligações são a chave do conhecimento e do pensamento crítico... Querem preguiça? Não dá! O cérebro precisa de exercício!

 

E agora a estocada final! Os estudantes, habituados a estas lides googlistícas (estou em forma :)), Facebook, Twitter, E-mail, .... fixam melhor o "onde" do que "o quê". Lembram-se mais dos sítios onde encontram informação do que dela própria.

Ou seja daqui a uns dias quem aqui vier lembra-se do "Eu tento, mas o meu tento não consegue" e não fazem a mais pequena ideia do que eu estive aqui a desbobinar!!

 

Mas ainda assim eu tento :)

2 comentários

  • Imagem de perfil

    golimix 18.01.2012 17:09

    Também eu achei que é importante alterar alguns hábitos. Por exemplo, tentar memorizar números de telefone, que estão todos no telemóvel, antigamente eu sabia tudo de cor!
    No entanto também penso que não devemos cair em exageros. Proteger o nosso cérebro obrigando-o a uma certa ginástica mas sem cansá-lo em demasia. Não nos podemos esquecer que temos que ser mães, boas funcionárias, excelentes domésticas e fixar uma data de coisas para as quais o Dr. Google não dá solução. (mas os Homens também não têm a vida facilitada, ok! Não me esqueci deles)
    Brigada pela visita =)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Mais sobre mim

    imagem de perfil

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D