Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

O outro mundo acabou e temos um novo mundo...

Foto retirada da na minha traquitana

 

Afinal o mundo lá acabou... raio! Que os Maias tinham razão!

 

E de onde estou a  única ligação que temos com a antiga "terra" é a blogosfera, dizem eles que é para não estranharmos muito a diferença. Vimos aqui e fingimos que o mundo ainda não acabou, um exercício difícil já que as coisas são um nadica diferentes por aqui.

 

Aqui não há o Natal, e não tarda nada até me esqueço do que era o Natal. Afinal também no antigo mundo dizia-se que o "Natal é quando o Homem quiser", pois aqui parece que quer todos os dias!

 

Aqui não há religiões, já que as religiões aprisionam o pensamento e são uma forma de controle do homem, e aqui ninguém precisa de ser controlado, somos todos livres! A alma é o nosso ser e não precisa da religião para ser cuidada, a alma é livre e alimenta-se dessa liberdade, só assim pode ser pura.

 

Também não há políticos, e claro não há mentira, as pessoas são responsáveis, e como não há países, nem economia, nem dinheiro e poder, tudo corre as mil maravilhas. As pessoas dão aquilo que têm de melhor! E há pessoas para todas as áreas de trabalho e todos têm trabalho!!! É estranho a inicio ver que todos querem ser úteis e todos se sentem úteis, mas acabamos por nos habituar.

 

E o inverno? Só há para aqueles que gostam, esses são deslocados para locais especiais onde há inverno e para que cuidem das culturas típicas dessa época.

O resto tem sempre sol, sem calor, aquele tempo ameno em que só dá vontade de sorrir.

 

E por falar em sorrir, por cá não há lágrimas, nem doenças, claro que não há Hospitais, os profissionais de saúde são pessoas dedicadas a acompanhar as pessoas ensinando-as a viver a usufruir da sua saúde em pleno! E ajudam-nas também a saberem o que têm de melhor dentro de si, são quase como conselheiros espirituais.

 

Vimos aqui à blogosfera e fingimos. Fingimos que o mundo não acabou, que a crise económica continua, que continua a tristeza, a sede de poder, o fosso entre as pessoas. Fingimos, para não nos esquecermos daquilo que éramos e daquilo que não podemos voltar a ser.

 

Aqui não há maldade, nem inveja, nem fome, nem tristeza e começo a duvidar que haja o ser humano...

 

Mas se não há ser humano onde estou eu?

 

Vou tentando descobrir... pode ser que me deixem aqui vir e enquanto finjo tendo saber a verdade.

Onde estou?

Como vim aqui parar?

E para onde vou? Ou para onde me levam...

 

Ou então continuarei a fingir não querendo saber a verdade, a verdade também esteve vedada aos olhos de tantos no antigo mundo. Por isso, talvez continue  a tentar fingir... a fingir que o mundo ainda existe...

 

 

 

18 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D