Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Diferentes mas iguais

A mesma frase pode ser proferida de diferentes formas e alterar completamente a sua interpretação! Além disso, existem diferentes formas de actuarmos perante a mesma situação sem que nenhuma esteja errada.

 

Penso que este mundo é rico precisamente porque existem as diferenças. Diferentes cores de pele, formas de vestir, de encarar a vida, de linguarejar, de expressar, ...

 

E diferentes formas de pintar uma árvore... 7 formas (para já).

 

árvores2.jpg

 

 

árvores1.jpg

 

Qual a vossa forma preferida?

 

 

 

Ó Balha-me...

tattoo.jpg

Foto, mal tirada, do meu telemóvel. Obviamemte o aspecto não é o final, pois está em vias de cicatrização

 

 

Pois é meus caros, fiz uma tatuagem! Há anos que tencionava fazer uma e foi desta que resolvi.


Tem sido quase objeto de estudo verificar a reação que as pessoas têm ao desenho que resolvi fazer na pele.

 

Primeiro, tenho as que odeiam à partida, sem saberem o que é que está desenhado, gritam a pergunta, ainda a duvidar o que os seus olhos vêem, "É uma tatuagem!?". Costumo sempre responder que são calquitos, mas parece que não se deixam enganar...

Depois começam... É nojento, asqueroso e tem um estigma terrível!!! E perguntam a seguir, "Como é possível que tu queiras fazer algo assim?"

 


Depois tenho aquelas colegas que me dizem, “Olha lá se querias fazer uma tatuagem porque é que não fazias onde ninguém visse?”. Género aquelas pessoas que varrem o lixo para debaixo do tapete.

 

Há ainda as pessoas que acham que já não tenho idade para fazer tatuagens. Parece que a partir dos 40 temos que começar a vestir gola alta, mangas compridas, collants e usar lencinho na cabeça…. Ah! Tudo isto em cores apagadas, como o preto, beije e cinzento. As restantes cores são demasiado fulgurantes. E não se esqueçam que os vestidos e as saias têm que ser usados abaixo do joelho!!! Olha agora a querer mostrar as pernas, onde já se viu!?! (e para os que querem saber, tenho que ouvir sempre comentários acerca dos meus vestidos mais acima do joelho, portanto isto é a sério!)

 

Há os indiscretos, "Olha, o que querem dizer as andorinhas?" . Se eu respondo, têm um significado pessoal, ainda insistem, como se eu não tivesse percebido bem à primeira "Mas qual é o significado?".

 

Claro, que há também quem goste, quem quisesse fazer mas afinal por isto ou por aquilo não fizeram.

 

Por último, e a reacção que eu gosto mais, olham de longe e a apertar os olhos, julgo que para focarem melhor, pegam no meu braço e exclamam "Ó Balha-me...." 


Obrigada

Depois de, mais uma, ausência do bairro blogosférico vou regressando devagarinho. Nesta minha carência de teclado deixei escapar algumas coisas por aqui sendo uma delas os 6 anos das tentativas que venho realizando por este grande mundo virtual. Coube a um amigo lembrar-se do aniversário e dar os parabéns à minha tasquinha do “Eu tento mas o meu tento não consegue”, obrigada José da Xã pela querida lembrança.

 

Foram 6 anos de muitos post´s (não sei se isto tem plural) , muitos comentários, muita troca de opiniões e sobretudo de amizade! Incrível como se criam laços importantes com pessoas que não vemos cara a cara mas com as quais abrimos o nosso coração e, muitas vezes, a nossa alma! Como tudo o que escrevo provém do íntimo do meu ser, acontece que quem me lê acaba por me conhecer melhor do que quem me vê diariamente. Já que diariamente muitos dos meus pensamentos e sentimentos mais verdadeiros ficam escondidos. É certo que aqui não vejamos a cara, mas muitas vezes vemos os seus corações.

 

Obviamente existem pessoas que pensamos que são uma coisa e afinal são outra, mas isso também acontece na vida que corre ao nosso lado. Afinal lidamos com pessoas, apenas estão é do outro lado do ecran! Mas, como costumo dizer, tudo vem ao de cima! Felizmente tenho tido a sorte de encontrar pessoas maravilhosas!

 

Já por muitas vezes pensei em deixar este mundo blogosférico, mas algo me volta a trazer como se de um vício se tratasse. Inúmeras vezes me sinto frustrada por não conseguir visitar com a frequência que gostaria todos os blogues que sigo, e são imensos!!! Muitos deles vão ficando pelo caminho e mais ainda aparecem de surpresa!

 

Obrigada a todos

Os que aqui vêm e me adoçam o dia com os seus comentários.

Aos silenciosos que preferem ler e nada dizer.

E ainda a todos os que vou lendo e me abrem as portas dos vossos mundos.

 

beijo gato esquilo.jpg

 

 

 

 

 


Prova que és humano

robo.jpg

 

Eu gosto imenso de percorrer a blogosfera, e isso inclui visitar blogues fora da Sapo. O que não gosto é de ter que provar que não sou um robô.

 

Quando essa prova consiste unicamente em colocar num quadradinho uma cruz a dizer que não, não sou um robô, menos mal. Agora, quando me fazem escolher numa imagem os quadrados que têm placas de rua, depois noutra imagem querem que escolha carros e se não tiver nenhum dizem para pular de imagem, a seguir tenho que escolher, outra vez, quadrados com carros mas, felizmente, eles agora até estão lá, é então que parece que admitem que não sou um robô.

 

Mas acreditando numa teoria de um livro que saiu há pouco, que diz que existirá a seguir ao Homo-Sapiens o Homo-Deus, um homem com peças robóticas por forma a prolongar a existência, algo perfeitamente possível e que até já se vai verificando. Quero ver como é que vai ser!!

 

 

 

Por todos

ss.jpg

 

 

Pois é, mais uma a falar sobre o festival da canção. Já não há quem aguente, pensam vocês. Mas num país de futebol, Fátima e "fado", embora aqui o fado seja outro, os temas acabam por confluir.

 

Há anos que não vejo o festival Eurovisão da canção. E simplesmente deixei de saber, ou me interessar, sobre as músicas portuguesas levadas a consurso. Obviamente, e tal como muitos, na minha adolescência aquilo era um acontecimento! Tudo parava para ouvir as músicas e tudo vibrava nas votações, sabendo que antemão que Portugal não sairia vencedor mas nunca perdendo a esperança.

 

Este ano, tal como nos anteriores, a festival na RTP não me disse nada. Mas no outro dia não se falava em outra coisa que não na música do Salvador e da mana Luísa. Fui pesquisar e ouvir... e amar aquela música... pelos dois... por muitos. Despojada de tudo, só com sentimento e com uma letra que a Luísa Sobral tanto nos habituou.

 

Não vou dizer que este ano vi o festival da Eurovisão. Sou sincera, não aguentei. Liguei a televisão estava a actuar a Itália, um dos preferidos, e fiquei boquiaberta! Deus meu!!! Um macaco?! Coreografia, dança, e sei lá o que mais. Lembrei-me o porquê de não assistir mais a estes eventos. A qualidade musical fica simplesmente muito longe da que gosto. E depois, qual a ideia de cantarem em inglês??? Descaracterizou completamente o evento!

 

Mantive a TV ligada até actuar o Salvador, sim, não me canso de ouvir aquela interpretação, digam o que disserem dele, dos gestos, da roupa, do cabelo e sei lá que mais. Aquilo é música! .

 

E depois agarrei-me ao sofá na altura das votações. Começamos logo com 12 pontos!!! Uau! Esperem aí, será que vencer isto é possível?

 

A meio da votação, depois de ver o nome de Portugal sempre em 1º, eu disse que já tinha valido a pena. Mas eu sabia, no meu íntimo, que seria amargo sair dali. E a música ganhou!!!

Sim, a música, a melodia, a interpretação autêntica, a simplicidade. E a língua do nosso país. Amemos pelos dois com Salvador Sobral, que soube amar por todos na Eurovisão!

 

Fanatismo

Há quem seja tão fã de alguma coisa que faça por ver, ou estar, com o objecto da sua idolatração muitas vezes. Por exemplo, existem pessoas que são fãs de castelos, e então visitam todos os castelos que podem! Normal, não?

 

Agora isto, nas imagens abaixo,  é que não sei se será considerado dentro da normalidade...

 

casacastelo1.jpg

 

casacastelo2.jpg

 

casacastelo3.jpg

 

 

O que eu não consigo perceber é a mistura do Cristo Rei no cimo do Castelo....

Não há condições

bainha.jpg

 

 

Há uns dias tivemos que ir com o meu adolescente às compras! Os tipos crescem e andamos sempre a comprar roupa e nunca temos roupa! Adiante...

 

Depois de experimentar uma série de calças ele sai para fora do vestiário sem nenhumas para levar.

"Então? Experimentaste tantas e não gostas de nehuma?" - Eu-

- Filhote - "Gostar, gostei, mas ficavam muito compridas nas pernas"

 

 

Ó BalhameDeus ....

O pequeno Bairro da Blogosfera

encontroBraga.jpg

 

Este domingo anconteceu, sob ares bracarenses, o 5º encontro de bloggers.

 

Mas para mim foi o primeiro!

 

Devo dizer que, logo à partida, que vim de lá mais alta! Depois de me terem dito que sou mais bonita pessoalmente e mais jovem que na foto que tenho no perfil, qualquer um ficaria pelo menos uns 20 cm mais alto!!! Obrigada Gábi e AvoGi

Mas com este elogio querido vem um ónus... Definitivamente por mais que tente não fico mesmo nada bem em nenhuma foto!!! E eu que, singelamente, pensava que até nem fiquei mal nesta com o meu amigão patudo, já que ele daria um ar mais satisfatório à coisa. Acho que a única foto em que fiquei realmente bem foi uma que tirei com uma máscara veneziana, onde a cara está tapada! Dou-me mal com as lentes de uma câmara. Ponto. Detesto que me apontem uma! E quando o fazem começo logo a suar! Mesmo que seja um raio de uma selfie e eu a apontar a lente a mim mesma!

 

Agora falta dizer o que eu achei de tudo!

 

A organização esteve digna de profissionais e já disse que estou a pensar contratá-las para um evento que surja aqui, por estas terras transmontanas. Obrigada querida Afrodite , és uma querida pessoalmente e tal e qual como sempre te imaginei! Tiveste um trabalhão imenso!! Claro que a Maria Araújo também teve ali o seu dedinho! Outra simpatia! Adorei as duas.

 

E para não me repetir demasiado a dizer isto, eu gostei muito de todos e todos corresponderam ao que vos imaginava, tive ainda o prazer de poder conhecer as vossas caras metades e a não posso deixar de falar da querida acompanhante do amigo do blogue "Coisas da Fonte", um casal com quem é enevitável criar-se empatia! Ainda bem que os conheci!

 

Tive oportunidade de rever o meus amigos de longa data, a sempre sorridente Manu e o mais do que simpático Kok, com quem tenho sempre imensas coisas para falar e um tempo mais do que curto para o fazer! E mesmo ficando ao lado do amigo Kok não deu para conversar tudo e não paramos calados!!! Acho que a Manu tem razão, nós fomos compinchas de farra noutra encarnação

 

E tenho que acabar, pois daqui a pouco estou a ser aborrecida e repetitiva. Mas que querem?

Gostei mesmo de estar com todos e gostei muito do encontro. E venham outros! ;)

 

Aqui deixo a lista dos presentes:

Afrodite e marido (Jardins de Afrodite)
Maria Araújo e irmã (Cantinho da Casa)

Dona- Redonda (Gábi)
Ricardo Santos (O Pacto Português)
Rui e Lena (Coisas da Fonte)
Manu (Existe um Olhar)
Esmeralda Martins (O meu (outro) Eu)
Ju e Domingos (Ventos do Norte)
Kok (Rir é bem melhor)
FATifer e Carla (Fatiferando e Uma Rapariga Simples
Laura Ferreira e os companheiros maior e mais pequeno ;) (O sítio das pequenas coisas)
Giselda (AvoGi e as Pulgas) -
Janita (O Cantinho da Janita)
David (Almas à Deriva)
Ângela (Portugalredecouvertes)

 

Obrigada a todos

 

 

Andar aos papéis

burocraciaplus.png

 Imagem retirada daqui

 

 

A burocracia é algo que transforma o fácil em difícil, ou até mesmo em desesperante. E é desde muito cedo que se começa a complicar...

 

O meu filho partiu, inadvertidamente, o cartão de estudante, como tal, foi à secretaria da Escola para tratar de um novo cartão. Óbvio. O que não foi óbvio foi o que se passou a seguir.

 

  • Da secretaria mandaram-no à papelaria.
  • Na papelaria deram-lhe um papel para eu assinar.
  • O papel veio para casa e lá o assinei.
  • A seguir ele vai à secretaria, e nesta ficam com o papel assinado e dão-lhe outro papel e mandam-no à papelaria outra vez!
  • Na papelaria, segundo ele diz, fazem umas coisas que ele não percebe, dão-lhe um talão, cobram 3.50 € (que antes só custava 1.50€) e recambiam-no para a secretaria.

E só aí, finamente lhe dão o cartão!

 

 

Agora pergunto eu, com menos papel não seria possível colocar o preço do cartão mais barato?

Afinal e as preocupações com o ambiente, com tanto gasto de papel e de solas de sapatos, como ficam?

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D