Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Planeta adolescência


leva istoZits.jpg

 Livro Zits - De Jerry Scott e Jim Borgman

 


Quem tem um filho da idade da aborrecência, mais conhecida como adolescência, sabe o quão difícil é que eles percebam que no planeta dos pais as coisas são para estar arrumadas!


As sapatilhas são para estar na sapateira e não ao lado do sofá, uma em cada ponto cardeal. A mochila é para ser levada para o quarto e não largada no primeiro lugar que surgir. Os livros, depois de lidos, são para se arrumar na estante; as camisolas não são para atirar num local próximo depois de tiradas, mas sim para colocar no cesto da roupa e viradas do avesso … bem, e por aí fora.


Além desses conceitos básicos, também convém que percebam que existem tarefas nas quais todos temos que contribuir! Por exemplo, pôr a mesa, levar lixo e reciclagem, levar o cão à rua e colocar a louça na máquina. Esta última tarefa tem sido um pouco complicada de explicar ao meu ser do planeta distante que é a adolescência. Tentar que ele perceba que quando a máquina está carregada de louça limpa, com ciclo de lavagem mais do que completo, é para arrumar essa louça e colocar a suja para lavar! E não como fazem lá no planeta dele, que é olhar para a máquina cheia de louça para arrumar, fingir que não se viu e colocar a louça suja a encher a banca da cozinha à espera que os paizinhos a arrumem!


E enquanto no início as desculpas “Eu não sabia…”, ou “Eu não vi…”, ou “Não disseste que era para fazer…”, até iam pegando, depois das devidas explicações de, “LOUÇA LAVADA NA MÁQUINA É SEMPRE PARA ARRUMAR e depois colocar lá a suja e NÃO deixar na bancada”, pareceu-me que a mensagem tinha sido entendida e automaticamente traduzida para a linguagem adolescentês!


Mas agora que vem um senão….

 

No outro dia, cerca das três da manhã ouço um barulho de louça na cozinha. Acordo (sim, que a menina aqui deita-se cedo), e penso “mas que catano está aquele tipo a fazer na cozinha a estas horas?! Deve estar a comer antes de ir dormir”. O barulho nunca mais cessava. Batiam copos, talheres, e mais sei lá o quê. E eu a pensar “Mas que raio?!? Isto já vai parar… isto vai já parar… não me vou levantar…” . Demorou, mas lá parou o barulho.


Ao outro dia eu e o pai da criatura perguntamos.

- Ouve lá, o que é que tu estavas a comer para fazer aquele barulho todo ontem de madrugada?

Filho responde na mais profunda indignação. – Pois! Também não estão contentes com nada!!! Então não dizem que é para arrumar a louça da máquina?! Quis fazer uma surpresa e arrumei!”

 

Arrumar a louça às 3 da madrugada??? Enquanto o resto dos habitantes da casa estão no mais profundo dos sonos!!!??? De facto o rapazinho entendeu a mensagem….

 

 

 

Socorro!!!! Estou careca!!!!

Bem, antes de ir ao título do post, tenho que dizer que estou com um certo sentimento de culpa por hoje não ter conseguido apoiar o meu filho como deve ser. Chorar com ele quando ele chorou.

Mas acho que tenho uma desculpa para isso.

 

Ora, cá em casa os homens decidiram andar com corte de cabelo a pente 3 ou 4.  Tínhamos uma maquineta de cortar que eu usava para lhes arranjar o cabelo. Mas, ultimamente, o meu filho corta sozinho, e eu só vou ajudar nos aperfeiçoamentos e acertar. Então, como estava a compensar monetariamente cortar em casa, decidimos investir numa máquina de corte melhor.

 

O problema é que o pente 3-4 na nova máquina é na posição 9. Já estão a ver?

 

O meu filhote decidiu cortar o cabelo hoje quando chegou da escola. Mal cheguei a casa, e ainda sem poisar a carteira e inspirar, ouço o grito.

- MÃE! ANDA CÁ DEPRESSA QUE EU FIZ ASNEIRA!!!

 

A mãezinha aqui sobe as escadas e dá com um corte pente 1 em vez do habitual 3-4!!! O que faço?

Impossível não gargalhar até não poder mais! E o desgraçado continua...

 

- Ó mãe não te rias. O que faço agora??? E eu que queria cortar o cabelo antes da festa para que ele crescesse um pouco!! O QUE FAÇO AGORA??!!!  O que é que faz crescer o cabelo???

 

Obviamente que a resposta, no meio do riso, só podia ter sido uma, o tempo....

 

 

E agora? Estou desculpada, não?

 

carecada.jpgFoto devidamente autorizada pelo interveniente. E eu que nem sabia daquele sinal!!!!

 

 

 

 

 

 

Não há condições

bainha.jpg

 

 

Há uns dias tivemos que ir com o meu adolescente às compras! Os tipos crescem e andamos sempre a comprar roupa e nunca temos roupa! Adiante...

 

Depois de experimentar uma série de calças ele sai para fora do vestiário sem nenhumas para levar.

"Então? Experimentaste tantas e não gostas de nehuma?" - Eu-

- Filhote - "Gostar, gostei, mas ficavam muito compridas nas pernas"

 

 

Ó BalhameDeus ....

Andar aos papéis

burocraciaplus.png

 Imagem retirada daqui

 

 

A burocracia é algo que transforma o fácil em difícil, ou até mesmo em desesperante. E é desde muito cedo que se começa a complicar...

 

O meu filho partiu, inadvertidamente, o cartão de estudante, como tal, foi à secretaria da Escola para tratar de um novo cartão. Óbvio. O que não foi óbvio foi o que se passou a seguir.

 

  • Da secretaria mandaram-no à papelaria.
  • Na papelaria deram-lhe um papel para eu assinar.
  • O papel veio para casa e lá o assinei.
  • A seguir ele vai à secretaria, e nesta ficam com o papel assinado e dão-lhe outro papel e mandam-no à papelaria outra vez!
  • Na papelaria, segundo ele diz, fazem umas coisas que ele não percebe, dão-lhe um talão, cobram 3.50 € (que antes só custava 1.50€) e recambiam-no para a secretaria.

E só aí, finamente lhe dão o cartão!

 

 

Agora pergunto eu, com menos papel não seria possível colocar o preço do cartão mais barato?

Afinal e as preocupações com o ambiente, com tanto gasto de papel e de solas de sapatos, como ficam?

Ai a minha cabeça!!!

Ontem tive uma tarde de mãe e filho. Tivemos que ir ao médico noutra cidade e isso traduziu-se em umas horas juntos. No carro, o meu adolescente pergunta se pode colocar a música dele, e eu sem saber o que me esperava disse um incauto "sim"!!!

 

Pois sim.... entre macacos do Ártico (Artic Monkeys) e uns tipos que falavam muito rápido, quais pessoas da rádio a tentar dizer as contra-indicações dos medicamentos anunciados (sim, eu sei que aquilo é manipulado), a minha cabeça começou a andar à roda.

 

Salvou-se uma música no meio de todas e que deixou o meu filho espantado porque a mãe gostava daquilo!

 

 

 

Alguém sabe o nome das pastilhas para a garganta que aquele tipo usa?

Insignificâncias do dia

balão palavrões.jpg

 

 
 
O meu filho estava muito indignado no outro dia e surgiu a seguinte conversa,
 
Filho - Ó mãe não percebo esta gente!!! Então, nem vais acreditar! Umas colegas minhas quando é para dizer asneiras nos comentários colocam ou asterisco (*)  ou arroba(@) !!! Toda a gente percebe! É palavrão à mesma!
 

Eu - Filhote eu também faço isso.

 
Filho - Não posso crer! Mas que pensas tu? Isso é hipocrisia! Ou dizes ou não dizes!
 
Eu - Não filho, não é hipocrisia. Um car@lh* com arroba e asterisco é um palavrão com eufemismo. Todos percebem mas é mais leve...
 
 

Criança # Adolescente

calvin-hobbes-.jpg

 Quando o meu filho era criança a imagem de cima ilustra na perfeição o que tínhamos que fazer para o levar às compras! Isto quando era indispensável que ele experimentasse a roupa, pois de outra forma eu comprava sem que ele estivesse presente.

 

Agora nesta fase de adolescência?

É vê-lo todo alegre e contente! E nós a termos que colocar um travão senão seria bem capaz de trazer a loja toda!!!

 

Incrível como se operam mudanças no ser humano....

 

Eram três

fulano.jpg

 

No outro dia estava a contar uma história ao meu filhote. Essa história contava com três intervenientes

Fulano, Cicrano e Beltrano.

 

O meu filho fez-me parar e repetir o "nome" dos personagens. Designação que se usa quando não queremos, ou não sabemos, identificar as pessoas.  Não sei se é típica de Trás-os-Montes. Uma das minhas colegas não conhecia. É interessante como existem dastas maravilhosas expressões, coisas que andam por aí só precisamos de atenção para as ver.

 

 

Profissões

 

perdidocirurgia.jpeg

 

 

Hoje falávamos sobre profissões com o meu filho, que no próximo ano terá que escolher uma das áreas disponíveis na Escola dele. Explicávamos algumas das saídas profissionais de cada área e calhou falar na profissão de cirurgião ao que ele respondeu de rajada.

- Isso nem pensar! Não posso!

- Pois filho, é muito sangue e entranhas, não é?

- Não. Não é por isso! É que quando eu tiro algo do sítio quando tento voltar a colocar no lugar nunca fica na mesma ou falta alguma coisa!! Imaginam o que é eu andar a operar e na hora de voltar a colocar tudo nos devidos lugares faltar alguma peça ou não conseguir encaixar tudo como estava!!!!??? Básicamente tenho jeito para dessarumar, mas para arrumar esqueçam!

 

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D