Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Eu tento, mas meu tento não consegue!

E pior do que não conseguir é nunca ter tentado... Bem vindo! Faça de conta que está em casa :)!

Deixem lá a malta fazer exercício!

Parece estranho que umas escadas possam causar tanto alarde e tanta confusão.  É sempre as escadas... as escadas!!!

 

E qual a diferença entre estes degraus?

 

 

E estes?

 

 

Todas as manifestações da actualidade desaguam nas escadarias da AR criando sempre um empurra para lá, empurra para cá. Faz-se questão de subir a escadaria e faz-se disso ponto assente. E passam-se horas a relatar o marra-marra. Há poucos dias foram os agentes de segurança e hoje manifestantes da frente comum.

 

O que eu proponho é que se pare de obstruir a passagem pelas escadas acima. Deixem a malta subir a escadaria!

 

Primeiro, porque favorece o exercício físico. Ora se anda meio mundo com as dietas por causa do verão e da antevisão de pneuzinhos à mostra, isso só iria promover o exercício físico, melhorar as tensões arteriais e o colesterol. Assim já seria um ponto positivo na saúde, e olhem que bem estão a precisar deles!

 

Segundo, acabava-se com a cisma da escadaria. Que até a bonita, toda em pedra e tal, mas que tem sido uma obsessão. Sobem a escada e depois? A sério, digam lá?

Ainda não se percebeu que o objecto de interesse não são "escadas" mas sim "cadeiras". Nomeadamente as cadeiras em que alguns se sentam.

 

Pode ser que psicologicamente se entenda que ao conseguir subir aquelas escadas se detém o "poder" do nosso destino nas mãos. Ó tristes. O nosso destino não depende de uma escadaria subida à toa. Depende de uma subida concertada, coesa, unida, cívica!... Qualidades raras e em extinção. Os roubos estão às claras, a corrupção também, os casos prescritos, ... e mais... e mais,... e acham que subir uma escadaria resolve?

 

O que resolve é o que o povo quer no seu conjunto, o que o povo deixa que lhe façam, o que o povo DECIDE!

 

E digam lá, o que o povo quer é terminar uma manifestação e subir a escadaria da AR. Chegar a casa sentar-se no sofá com o sentimento de dever cumprido "Hoje subimos aquela escadaria". E amanhã voto nos mesmos, amanhã estarão cá outra e mais decisões que nos dão cabo da vida, amahã tudo será igual...

 

Ora tentem lá subir a escadaria da diferença para a igualdade!

 

 

 

 

 

 

Espero....

Bartoon do Jornal Público de 16-09-2012

 

Milhares saíram ontem à ruas em manifestações. Já não se via um Portugal assim há muito, eu não tenho nenhuma lembrança de um Portugal assim.

Mas será que só a manifestações chegam?

 

Penso que serão precisas mudanças também na nossa estrutura de pensar. Devemos pensar como uma colectividade, para um bem comum. Muitos se esquecem de o fazer, e só se lembram que os outros existem quando a pimenta já lhe arde nos olhos! Isso não é ser colectivo, não é viver em sociedade.

 

Espero que ontem tivesse sido o primeiro dia a marcar a mudança. Não só a mudança contra estas excessivas, desmesuradas medidas loucas e megalómanas do actual Governo, mas, e principalmente, uma mudança na forma de pensar juntos, porque só assim se rema um barco e se leva este a bom porto. Estarei à espera de milagres?

 

Eu tento ver a mudança e acho que consigo vê-la. Ela está ali! Bem perto, é só ter coragem e força para a agarrar! É só mudar um pouco a forma de pensar.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D