Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Comtemplar...

Uma vida, uma existência, para quê complicá-la? Alguém me explica porque raio o ser humano tem a imensa tendência para complicar?

Complicamos relações, comunicações, gestões, educação, complicamos a descomplicada mente da criança, complicamos a nossa vida e não contentes com isto ainda há quem complique a vida dos outros. Mas para quê?

Com que intuito? Será a esse o preço a pagar pelo cérebro evoluído?

Imagem retirada daqui

 

Sem tentativas, hoje não vou complicar...somente contemplar

Portugal? Fundo... fundo...Não! Mais Fundo, pá!

Portugal resolveu andar viradinho das avessas, é que não há quem aguente este raio deste feitio!

 

Então não é que o tipo acha que não  devia pagar a asneirada da grossa do BPN? Coitadinhos então pode lá ser!?!? Eles que trabalham tanto para nós andarmos na pelintrice e agora não íamos ajudá-los!

 

Ainda por cima parece não saber valorizar as palavras sábias e completamente solitárias do senhor Primeiro Ministro, que depois de bojardar um "Custe o que custar!!!", agora vem dizer que afinal está a custar muito, não a ele entenda-se, porque temos obrigação de lhe pagar todas as despesas e de ter empregos para todos os amigalhaços e gente da mesma cor, sim, porque misturas não ficam bem na tela.

 

E como se não fora pouco andam para aí estes tipos, a classe abaixo da alta, a dizer que querem direitos de trabalho? Como? Estão mas é doidos!

Mas quem os mandou ser da classe baixa? Fossem para administradores do BPN, ou para a política! Para a política mas para bons partidos, daqueles que se revezam e que andam sempre juntinhos, vota-se o que se esteja a votar estão sempre de acordo, mesmo que às escondidas se diga que não! Porque às claras e na hora do "vamos ver" vemos de que massa é feito o pão! E mais! Os "maus comportados" , os que deviam estar calados mas resolveram falar, a esses? Não se lhes liga, coitados...

 

Está doido! Acham que Portugal deve ter feriados, trabalho extraordinário justamente recompensado, férias?

Por falar em férias anda-se a ruminar maneira dessas  acabarem, os fins de semana chegam! Fins de semana... hummm assunto a ver.

 

Indemnizações? Indemnizar porquê? Então não sabia com quem se estava a meter? Bem se disse para emigrar, mas quiseram ficar aqui...

 

Facilidades de despedimento, claro! Então? Há que ter sempre um trunfo na manga, afinal já não se pode contar com a ajuda da PIDE.

 

Mas Portugal o que quer? Só tem o que merece! Bata mais que ainda não está a sangrar! Só está a doer um cadito mas não se preocupe que não é nada!

 

Tentativas? Zero!

Abstémias? Algumas,afinal ninguém está para se maçar, dá trabalho... O resto? É mesmo isso resto, os insurgentes do costume!

A ganhar? O caminho que leva direto ao poço, com uma pedra amarrada à perna. Agora? Tentem sair!

Esperança na dor

Não sei de há quanto tempo é esta entrevista, seja como for é uma esperança para quem sofre de dor crónica onde a Toxina Botulínica pode ser usada.

E a esperança é o que nos move e dá alento. Vale a pena ver que existem outra utilizações, do vulgo BoTox, que não a de ficar com a cara tipo museu de cera.

 

O meu tento já está fatinho de tentativas para debelar a dor e uma mais esquisita que a outra! Mas, tal como eu digo, pior do que não conseguir é nunca ter tentado, portanto venha daí o BoTox ;)

Ser e existir

O que fazer quando a pessoa que existia deixa de existir?

Não porque o corpo que o abriga  perece mas porque a sua mente, o seu ser, se transforma de tal forma, regride de tal forma que aquele que conhecemos, que fez parte da nossa vida, não é o mesmo, não o conhecemos.

 

O seu corpo está lá, mas o seu olhar não é o mesmo. O seu dialogar vai-se extinguindo, e o seu ser também...

 

Tudo isto me deixa a pensar que vivermos sem uma parte do corpo, custa, é difícil, mas adaptamo-nos, também vivemos sem a mente que fomos, mas seremos mesmo nós? E nesse caso perdemos a noção de adaptação porque quem tem que se "adaptar" são os outros.

 

Já Descartes o afirmava "Penso logo existo!"

 

O corpo existe sem  pensar, então a pessoa deixa de existir?

 

O que fazer quando o nosso tento deixa, lentamente, de saber tentar?

Com doçura

Para aqueles que ligam a celebrações de dias nada melhor que fazê-lo com doçura neste  dia da mãe (ou já que vim tarde no próximo, desculpem), para aqueles que não ligam a dias de isto ou daquilo a doçura também não lhes faz mal, a menos que sejam diabéticos, nesse caso comam só uma fatia. É claro que estou a falar de um bolo =) e se calhar nem preciso de dizer que é de chocolate, dos poucos bolos de chocolate que aprecio. É uma adaptação de um bolo da Nigella Lawson  , famosa cozinheira inglesa, de um livro que me foi oferecido "COZINHA - O Coração Da Casa"

 

Eu rebatizei-o de "Bolo Divinal", o original é "Bolo do Diabo" mas acho que apesar de ser um delicioso pecado ele leva-me ao céu!!

 

Ingredientes:

- Para o bolo -

50 gr do melhor cacau em pó,     
2 ovos                                     

100 gr de açúcar mascavado escuro

120 gr de açúcar branco
250 ml de água a ferver  

125 gr de manteiga sem sal (mas também já usei com sal, não vi diferença, o que interessa é que seja boa) contem com manteiga para untar

225 gr de farinha (eu uso branca de neve com fermento)    

1 colher, mal cheia, de café de fermento

 

Para a cobertura:

300 gr de chocolate negro da melhor qualidade
leite para derreter chocolate

30 gr de açúcar mascavado (não costumo colocar açucar, já vão perceber porquê)

Derreter o chocolate com o leite em lume muito brando.

 

Para acompanhar o bolo costumo macerar morangos com açúcar mascavado por essa razão não ponho o açúcar na corbertura, mas se não tiverem morangos, ou não os quiserem por, podem colocar o açúcar


2 formas redondas de 20 cm

 

Preparação:

 

 - Pré-aqueça o forno a 170º ( se for a gás é melhor por a 180º). Forre o fundo das duas formas com papel vegetal e unte os lados, polvilhe com farinha e sacuda.
- Deite cacau e  100 gr de açúcar mascavado numa taça grande e deite a água a ferver. Bata para misturar e reserve.

- Bater a manteiga e o açúcar, muito bem até ficar fofo. Se não estiver para canseiras use a magnífica invenção - a batedeira - mas se faltou ao ginásio pode fazê-lo ȧ mão.
- Enquanto isso, ou assim que parar (se não tiver ajudantes), junte a farinha e o fermento numa taça e reserve.
- Depois, deite 1 ovo seguido rapidamente por uma colherada da mistura da farinha e depois o segundo ovo.

- Continue a misturar e incorpore o resto dos ingredientes secos para o bolo, depois envolva a mistura de cacau, rapando a taça com uma espátula, deixe alguma coisa para as crianças lamberem (esqueça a salmonela)
- Divida esta massa achocolatada entre as duas formas e leve ao forno cerca de 15-20 minutos (o tempo depende do forno) ou até o palito sair limpo. Retire as formas e deixe-as numa grelha 5  minutos antes de virar os bolos para arrefecerem.

 

Faça a cobertura enquanto o bolo arrefece. Para o meio do bolo pode colocar o mesmo chocolate da cobertura ou pôr compota, acho que fica bem a de framboesa, seja criativo!

 

E pronto, aqui deixo uma prova de doçura que o meu tento nem tentou resistir ;)


A foto foi realizada com telemóvel, mas dá para ter uma ideia...

Mais uma paulada!

A notícia que apareceu divulgada no Site do INEM parece muito linda mas não mostra a realidade como ela é.

 

E a realidade é esta:

Até agora existiam algumas localidades que tinham serviço SIV e VMER que estavam só para serviço requisitado de urgência pelo 112, muitos deles tinham à volta de 120 atendimentos mês, estamos a falar de áreas isoladas onde foram fechadas valências de atendimento urgente, e se bem se lembram a colocação destes SIV e VMER seriam para colmatar a sua falta, agora estes profissionais estarão integrados em equipas de urgência por forma a "rentabilizar" pessoal.

 

Então eu explico a tal rentabilização, está um profissional de atendimento na urgência hospitalar, e sabemos, ou imaginamos, como são as urgências, e está a prestar um atendimento a um utente, entretanto é chamado para um urgência fora do Hospital, o profissional em causa "larga" literalmente o utente vai atender a chamada, suponhamos que esta corresponde a um acidente de um automóvel que caiu para fora da estrada. O profissional deve deslocar-se até onde está a viatura aguentando a intempérie, deve  valer-se de um raciocínio rápido, conciso, lógico e muito preciso, afinal está ali uma vida a salvar. Transporta a vítima até ao Hospital, troca de roupa (se puder) e a seguir desliga o botão da situação stressante que passou, sim, inté ver esses profissionais são humanos! Continuando, desliga o botãozinho e está pronto para ingressar no modo "urgência  hospitalar".

 

Será que terão desconto em consultas de psiquiatria, depois destas voltas a que serão obrigados daqui para a frente? Sim! Não há preparação física e psíquica para tal. Acho eu, mas se calhar ando a ver a mais... Até porque acho que isto já deu "barraca" lá para o sul

 

E são estas notícias que me fazem pensar nestas imagens que vou recebendo por correio eletrónico

Pois é... o meu tento também acha que as vaquinhas não aguentarão muito mais tempo. SERÁ PEDIR MUITO QUE PAREM "CUSTE O QUE CUSTAR!"

Insónias.

O Ministro Miguel Relvas disse ao JN que os números do desemprego andam a tirar o sono do pessoal do Governo! Terminou as declarações afirmando que, e passo a citar,  "este caminho de reformas que estamos a seguir é um caminho que nos vai poder permitir que em 2013 e 2014 seja possível reduzir, numa primeira fase ainda de uma forma mais tímida, mas numa segunda fase de forma mais acelerada, o desemprego"

Parece que um tal de crescimento económico ajudará a reduzir o desemprego.

 

Desculpem, mas é melhor arranjar-lhes um diazepan. Sim! Por este andar não vão dormir tão cedo!

 

E quem entretanto espera até 2013, 2014 para a redução TÍMIDA da taxa de desemprego talvez com diazepan não consigam sobreviver, talvez o mais prático seja encomendar o caixão, pois não é só o sono que lhes vai faltar.

 

Imagem retirada daqui

 

Eu bem tento ver pessoal do governo com esta cara de insónia mas o meu tento ainda não conseguiu, mas prometo que vou continuar a tentar.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D