Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Adeus....

Há alguns dias a pedido do médico, numa tentativa de melhorar o meu bem estar geral e com a finalidade de responder de forma, talvez, mais eficaz aos tratamentos de dor, fiz uma colheita sanguínea para detetar alguma intolerância alimentar que eu pudesse ter.

 

E afinal o que é a  intolerância alimentar?

Pelo que li, a intolerância surge relacionada com o processo enzimático responsável pela absorção dos nutrientes dos alimentos. Existe a formação de
anticorpos IgG (chamadas imunoglobulinas de memória) dirigidos a proteínas de algum alimento que terá um papel importante no processo fisiopatológico.

As suas manifestações são tardias, ao contrário das alergias alimentares em que o sistema imunológico reage imediatamente produzindo os anticorpos IgE (anticorpo importante na imunidade activa)  mal se consuma o "alimento alergénio".

 

E os sintomas associados às intolerâncias são extensos desde exaquecas, fadiga, ansiedade, depressão, dores articulares, .....

 

A análise não é comparticipada e é caríssima! Mas claro, vão-se os anéis... mesmo assim  não as tirei logo e tivemos que poupar um tantinho. e lá as fiz. O resultado não podia ser pior! Sou altamente intolerante ao CACAU!!! O cacau que é a base da minha alimentação! Porquê o cacau? {#emotions_dlg.cry}

 

 

E agora? Como tentar resistir? E o meu tento vai ter que conseguir.... Vou ter que te dizer adeus e despedir-me de ti. Obrigada por todos os momentos doces e lambuzados.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    golimix 10.06.2012 19:48

    A minha saúde anda a pregar-me umas partidas. Mas fazendo bem as contas... sem cacau até nem é muito mau, até mesmo para mim... O pior é mesmo a chatice da dor crónica que tenho que viver com ela.
    O cancro da próstata é um fantasma que também assombra a minha família, sei mais ou menos do que fala... é como diz nós habituamo-nos.


  • Sem imagem de perfil

    pimentaeouro 11.06.2012 20:26

    Uma dor crónica é muito complicado.
    A minha mulher também tem: é uma doença rara, naturopatia periférica nas pernas, que retira muita mobilidade.
    Vivemos mais mas nem sempre melhor.
    Cumprimentos
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    imagem de perfil

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub