Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Aqui me confesso

 

 

Aprendemos muitas vezes a rirmo-nos de nós quando identificamos as nossas peculiaridades nos textos que alguns humoristas do momento nos brindam. Ricardo Araújo Pereira aqui há uns dias falava nos praticantes de pré-sono, e que não o admitiam. E para quem não ouviu a Mixórdia desse dia, a pessoa que pratica o pré-sono caracteriza-se por aquele individuo que cabeceia no sofá, insiste que está acordado apesar de todos saberem que dorme.

 

Eu gostaria de acrescentar que não venho aqui admitir que sou praticante de pré-sono, porque não o sou, mas venho admitir publicamente que sou uma praticante de pós-sono. Uma problemática que aflige muitos dos seres humanos e seus companheiros de acordar!

 

E o que faz um praticante de pós-sono?

 

Muito simples, adia ao máximo a hora de se levantar da cama mas com a consistência que já se devia ter levantado! É aquele indivíduo que não se levanta quando o relógio toca. Não. É antes aquele que ouve o relógio tocar e adia a sua posição de verticalidade apreciando, num estado de semiconsciência, aqueles doces e agradáveis momentos a mais nos lençóis fofinhos.

 

São todos aqueles que apreciam o após acordar ainda bem refastelados na cama, ou espreguiçando-se, ou tendo preguiça, mas sem sair dali, adiando… sorvendo até à última o sono que já foi, e o meio acordado que ainda se está! Adiando até à última a plena consciência e afastamento das pálpebras do globo ocular!

 

O grave é quando o praticante de pós-sono adia infinitamente o seu relógio despertador causando um ataque de histeria ao seu companheiro(a) de cama e que não está a achar lá muita piada aquela função “snooze” tão prodigiosamente inventada!

 

E depois há aqueles, que como eu, sabem de antemão o quanto adoram prolongar a horizontalidade no seu amado leito, mas que no entanto temos mesmo que estar acordados e prontos a andar a uma determinada hora! E o que fazemos nós para levar a cabo o nosso desejado intento?

Admitimos com toda a frontalidade que somos praticantes de pós sono! E como tal, colocamos o despertador 20 minutos (para os mais dependentes 30 minutos), antes da hora pretendida para o levante e sabemos que teremos esse tempo para carregar no adiar do despertador! Ahhhh… e sabe tão bem adiar… Só mais 10 minutos…. Tentem lá pôr-me a pé!

 Imagem retirada da internet, obrigada a quem a disponibilizou

 

 

18 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D