Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Como ensinar as horas a um gato?

como-treinar-seu-gato.jpg

Já contei aqui no bairro da Blogosfera esta minha peripécia com o hóspede que resolveu abancar cá por casa. E resolvo reproduzir por aqui não vá alguém necessitar de ensinar as horas ao seu gato.

Bem, na verdade eu não lhe ensinei propriamente as horas... apenas o ensinei que há determinadas horas que deve estar de goela fechada! E não fosse cá  por coisas além do o ter mandado castrar também teria pedido para tirarem as cordas vocais! Sorte a de quem tem gatos mudos! Ergam as mãos ao céu e agradeçam todos os dias ao Universo! 

 

O bichano, resolveu que cá por casa o pessoal devia gostar da voz dele! E com ares de tenor, às 6:00 da madrugada, resolve abrir a goela! Isto todos os dias pontualmente às 6:00 da matina, que ele miava como se estivesse desesperado de fome! Mesmo com o prato de ração cheio…. 

 

Como aqui a moça gosta de adestrar (não gosto da palavra treinar) cães, resolvi ver se o gato também aprendia. Mas desta vez recorri ao que chamo, treino negativo- positivo. Negativo para ele, já que uso um reforço negativo, e positivo para mim, que consigo o que quero.

 

E o que fiz?

Adquiri um borrifador, daqueles com se que borrifam as plantas ou a roupa quando se está a passar a ferro. E arranjei uma lata onde coloquei moedas dentro, já que na sua generalidade os animais não gostam de barulhos repentinos e altos . Pretendia atacar com toda a força! E depois era só esperar pelas 6:00 da manhã...

 

Sempre que o gato miava eu estava armada de borrifador e ele levava uma bela chuveirada! O importante era que ele não visse que era eu a fazê-lo, para que associasse aquele acto negativo ao seu miado e não a mim. Por isso, às vezes era mais fácil usar a lata de moedas. Estive nisto mais ou menos semana e meia, embora depois dos primeiros 4 dias ele começasse a reduzir o miado, ou a miar mais tarde, sinal que já estava a começar a aprender como se deslocavam os ponteiros do relógio.

 

Nesta fase, ele já só mia depois do do toque do despertador, principalmente se vê que eu tardo em colocar o pé fora da cama. O que até dá jeito à minha preguiça matinal. Ou então, não mia de todo! E apanho-o encostado à porta do meu quarto caladinho como um anjinho!

 

Agora o problema é calar-lhe a boca depois de eu estar a pé! Mas isso já é outra história...

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub