Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

A verdade

Ok... vou voltar à carga, mas realmente não dá para ficar calada! Se tentarem amordaçarem-me e prender-me a uma cadeira talvez eu me cale e fique quieta, caso contrário as tentativas continuarão em busca da tal "utopia".
Encontrei no blogue "Diário do Purgatório" um vídeo deveras interessante e que vale a pena, não perder, mas ganhar tempo, a visualizá-lo, ouvi-lo e reflectir...
Reflectir na nossa responsabilidade quanto a isto,
Num enxerto de uma entrevista, questionado sobre os casos que denunciou e se conseguiu que algum chegasse ao fim  o Sr. Paulo Morais respondeu o seguinte ,
"O Ministério Público tem apreciado e é com alguma perplexidade que vejo alguns arquivados, como o do Metro do Porto. Em determinado momento o Metro do Porto resolveu adquirir uns terrenos no Campo dos Salgueiros. Estavam avaliados na ordem dos 5 milhões de euros. Mas o Metro decidiu pagar quase 9 milhões por um terreno que sabia valer menos de 5 milhões. Fiz uma denúncia, apresentei documentos oficiais, avaliações, actas do conselho de administração do Metro, e o MP entendeu arquivar o processo porque não sabia onde estavam os 4 milhões de euros sobrantes. O povo português foi roubado em 4 milhões só naquele negócio."

 

Ainda acham que andamos a viver acima das possibilidades????

 

Fala também de algo muito estranho para alguns, mas que faz todo o sentido -  "Transparência Orçamental" -

Para onde vai o nosso dinheiro? Onde é gasto? Onde estão as continhas todas? Sim! Digam lá quem andou a viver acima das possibilidades?

Tudo pretinho no branco, afinal quem não deve não teme. Eu também apresento as minhas contas, porquê não saber o que é feito de todo o dinheiro que é público?

 

Mas tento deixar aqui uma reflexão.

Deixamos isto acontecer porquê?

 

Tal como comentei no blogue acima referido,  "... os que "roubam", os corruptos, e têm poder, ensinam a outros que roubar significa subir e que subir pisando na cara dos pobres é a lei natural. Até os pobres acreditam nisso e é uma das razões porque continuam pobres!", esta é uma frase de um livro "Trash - Os Rapazes Do Lixo", mais um que explora a corrupção

 

Pensem... vejam se a responsabilidade não é nossa?

Será que não valerá a pena lutar por uma sociedade melhor?

Será que não valerá a pena tentar ser diferente?

 

E em pequenas situações todos vamos sendo roubados... agora somem, pequenas e grandes!

 

Mas eu que sei?

 

Sou uma pulga. Mas a verdade é que muitas pulgas juntas chateiam {#emotions_dlg.blink}

 

 

 

 

Corrupção - 1 / Honestidade - 0

 

Imagem retirada da net

 

Existiu em tempos idos um IGAL- Inspeção Geral das Autarquias Locais, e nesses tempos existia lá um Juiz que tentou lutar contra a corrupção. Eh pá! Mas lutar contra a corrupção no nosso País é tarefa para alguém invencível e com super-poderes, coisa que o Sr. Juiz não era!

 

E até descobriu que um certo Autarca quis fazer o bem à sua família! Coitado, o senhor só queria ajudar o sangue do seu sangue! Que culpa é que ele tem de existirem os concursos? E de até existir uma tal lei que fala em discriminação? O homem só não quis foi discriminar alguém dos seus. E vai daí, arranjou que o processo concursal favorecesse o seu primo, em 2º grau. Nem quero saber se fosse em 1º!

A vaga a ocupar era para chefia de uma divisão Municipal de Cultura, Turismo, Desporto e Juventude. E o senhor Autarca decidiu colocar como pré-requisito alguém que fosse licenciado em História de Arte! Claro, requisito muito importante, sobretudo para receber a módica quantia de 2540.17 Euros mês!!

 

O Sr Juíz que achou tudo isto muito estranho, quer o tal pré-requesito exigido, quer o facto de ter descoberto que quem presidiu o júri no processo concursal era primo do premiado com o cargo. Cargo esse disputado estóicamente e sem nenhuma esperança por outros concorrentes.

 

Agora pergunto, será caso único?

 

Isso não vamos ficar a saber.

Primeiro, porque o Juiz responsável que dirigia a IGAL, Orlando Nascimento, foi exonerado das sua funções. E acusado de "deslealdade institucional". Claro! Então o homem teve o azar de descobrir podres de um tipo que era o Presidente da Câmara de Penela e que entretanto virou Secretário De Estado de Miguel Relvas, sendo até o responsável pelo novo mapa das freguesias e pela lei das finanças locais (disso o homem deve perceber)!!

 

Depois, só para evitar descobertas, digamos, incómodas, e para não se correr o risco desnecessário de aparecer um Juiz que lutasse contra a corrupção e quisesse ver isto a andar para a frente. E até porque os Presidentes das Câmaras já se queixavam de perseguição. Há que extinguir o IGAL! Assim dorme tudo descansado. Se bem que quem não deve não teme....

 

Será de mim ou existirá aqui um certo padrão?

 

E já sabemos, política sempre acima da Justiça!

 

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D