Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Despertares!

Revi um filme, daqueles filmes que nos fazem pensar no verdadeiro sentido da vida. Daqueles que acordam algo que precisa de se espreguiçar ruidosamente.

"Despertares" retrata a história verídica, do médico Malcolm Sayer, interpretado por Robin Williams, contando também com a maravilhosa interpretação de Robert De Niro para o papel de Leonard, um doente catatónico. Este filme demonstra a força da alma humana e toda a ternura que nela habita. Mostra o despertar da verdade que esquecemos  muitas vezes, mais do que as desejáveis, o que verdadeiramente importa na vida!

 

Vivemos sempre em função do amanhã e esqueçemos de viver o presente! O amanhã ainda não chegou e não sambemos o que ele contém...

 

Julgamos demasiado o outro sem saber que "nós" somos o outro! Nós somos aquele idoso que atravessa vagarosamente a passadeira e nos atrasa a passagem, somos aquele doente que não consegue falar nem ouvir, que está ali, mas não está. Somos aquela pessoa que sofre por dentro sem saber porquê, somos aquele senhor que tombou ao nosso lado agarrado ao peito, somos aquele que estaciona mal o carro porque está com pressa de buscar o seu filho, somos aquele que tem pressa de viver... Estamos tão perto  do outro e ao mesmo tempo julgamos que estamos longe, acreditando funestamente que ganhamos se o outro perde...

 

Os outros... nós... temos que despertar para o que realmente importa! A amizade, o amor,sorrir,... as coisas simples da vida que muitas vezes complicamos.

 

Será que trabalhando mais trabalhamos melhor?

Será que abafando a nosso ser que precisa de liberdade, seremos melhores?

Será que vivendo a correr, vivemos mesmo?

Será que estamos realmente acordados para a vida?

Será que precisamos de algo que nos acorde?

 

Existem relatos de pessoas que ao passarem por experiências de "quase morte" passam a apreciar o que realmente importa. E a imensidão de problemas que antes os atormentavam passam a ser desprezíveis para quem acordou, acordou para a vida! Passa-se então a olhar para tudo com mais avidez, com mais deslumbre. Deslumbre para o que antes esteve sempre lá, mas não se viu. No entanto alguns voltam a adormecer, a esquecer, voltando a julgar, voltando tomar tudo como garantido!

 

Porque será que nos esquecemos de acordar?

 

O meu tento não quer adormecer para vida, quer despertar por longos momentos!

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D