Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Diz-me o que sentes!

gaspar jsrdim.jpgGaspar o meu querido amigo que, infelizmente, já me deixou. O seu olhar era carregado de amor

 

É mais que sabido que os cães preferem a nossa companhia, muitas vezes, em detrimento dos seus congéneres. E muitos são os estudos que tentam perceber o que se passa no seu cérebro, e o porquê deles nos dedicarem tanta devoção. Devoção essa que é mútua, salvo infelizes excepções.

 

Um recente estudo fala-nos de ocitocina, também dita oxitocina, que muitos designam como a "Hormona do Amor", aquela que faz a mãe gostar do seu filho, mesmo que ele se desunhe a berrar e não a deixe pregar olho!

Ao que parece quando humanos e cães se olham nos olhos essa hormona é libertada quer num, quer no outro. E atenção que cães são o único animal, não primata, que procura contacto visual direto com humanos. O mesmo não acontece nem com lobos domesticados!

 

Quanto maior a duração desse olhar maior os níveis de ocitocina! E mais uma vez a experiência feita com lobos domesticados não revelou a tal subida do nível de  ocitocina.

 

E arrisca-se uma questão, será por isso que a relação entre cães e os seus donos é parecida com a que os pais têm com os seus filhos?

 

Agora vejam o que vos dizem estes olhares,

ferrugem.jpg Ferrugem, um cão abandonado que adora passear comigo. Todos lhe dão de comer por aqui.

 

indy.jpgIndy que buscava desesperadamente um dono. Já foi adoptada

 

Farrusca.jpgFarrusca uma cadela que andava perdida aqui na rua e que também já conseguiu dono

 

Tóbi mochila.jpgO meu Tobias, quando pequeno, a tentar dormir na mochila do dono

 

 

 

 

Estudos...

Já não é a primeira vez que falo na importância que alguns estudos feitos por este mundo fora têm. Importância da treta, diga-se de passagem. E aqui há uns dias descobri, ao ouvir "O Homem que mordeu o cão" na Rádio Comercial, que existe um "pretenso" estudo que diz que olhar para os seios durante 10 minutos prolonga a vida!!!

 

Ora, aqui a menina foi à procura do que diz esse tal estudo...

 

Ao que parece uma tal de Dra. Karen Weatherby. Sim. Pasmem, uma mulher!!! Liderou uma equipa de cientistas Alemã que iniciou uma pesquisa em 3 hospitais de Frankfurt, a 200 pacientes do sexo masculino. Metade deles foram instruídos para ver os seios diariamente e a outra metade nicles. E o resultado revelou que os homens que observavam o colo feminino (mamas) tinham menor pressão arterial e se mostraram menos propensos a desenvolver doenças no coração.

Esse estudo chegou a ser publicado New England Journal of Medicine e para explicar tal facto a Sr. Dr.ª diz:

“Excitação sexual faz o coração bombear o que melhora a circulação sanguínea” e diz ainda, “Não há dúvida de que o hábito de olhar para os seios deixa os homens mais saudáveis”.

 

Ao que parece 10 minutos a olhar mamas equivale a 30 minutos de ginásio.

 

Este estudo coloca-me algumas dúvidas, que se pudesse colocaria a Drª Weatherby.

 

 1- Essas mamas têm que estar desnudadas ou é suficiente visualiza-las com roupita por cima?

2- O tempo de exercício vs benefício é proporcional ao tamanho da mama?

3 - Nos vossos Hospitais, aí na Alemanha, não há filas de espera, pois não?

4 - Se tocarem nas mamas o tempo reduz de 10 minutos para 5?

5 - A Doutora de certeza que não é um travesti?

6 - Qual é o equivalente no corpo masculino a ginásio feminino?

7- Têm que ser 10 minutos seguidos ou podem ser intercalados?  É que se assim for todos os homens viverão eternamente...

 

 Isto até é uma boa novidade para quem não gosta de suar e uma maravilhosa desculpa para quem for apanhado a olhar mama alheia. "Ó minha senhora desculpe mas só estava a tratar da minha saúde"

 

Da tua saúde trato eu! Ora tenta cá vir fazer exercício que eu digo-te como é que é!

 

 

 Imagem retirada da internet, obrigada a quem a disponibilizou

 

 

 

 

Adquirir genialidade.

Existem estudos que me espantam, talvez por eu não ser um génio.

Uma notícia que saiu no Jornal Expresso  conta que um famoso fotógrafo Inglês Eadweard Muybridge poderia ter visto a sua genialidade nascer após um acidente de viação onde possivelmente sofreu de um traumatismo craniano!

Mais, um psiquiatra, que decidiu ver de onde surge o que ele chama de -  “Síndrome de genialidade”- passou 40 anos dedicados a este estudo descobriu, atenção, que a genialidade é muito rara! E adquirida ainda é mais rara. (não que isso me espante) Numa lista de 330 génios, dos vários cantinhos do mundo, 300 já nasceram génios e 30 adquiriram os seus talentos.

 

O cerne do estudo parece estar na questão em como se adquiriram estas capacidades geniais.

E ao que parece ao longo dos tempos apareceram alguns génios após terem sofrido alguma pancada na cabeça, ou seja, algum tipo de traumatismo crânio encefálico.

A explicação para isto é que como existem tecidos lesados há o “recrutamento” de outros que até então não teriam sido chamados à ação, então estas pessoas passam a usar áreas do cérebro que para a generalidade dos seres humanos está encostada à boxe ao longo da vida!! E assim nascem novos talentos para a música, pintura, fotografia, …

 

Bem, se amanhã eu me puser com ares de génio e porque a pancada foi no sítio certo! Eu tentei….

Pode ser que então valha a pena transformar este esboço em quadro a sério e me valha umas massas, dáva um certo jeito...

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D