Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Guerras e guerrilhas

 

Vi a frase a seguir no Blogue "O que é o Jantar?" e achei que exemplifica na perfeição o que sinto em relação à falta de paz em muitos locais do nosso planeta azulinho, principalmente com o que se está a passar agora na faixa de Gaza.

"A guerra é um massacre de homens que não se conhecem em benefício de outros que se conhecem mas não se massacram."
Paul Valéry"

 

 

Imagem retirada da net

Queres guerra?

Armas nucleares, espingardas,  metralhadoras, carabinas, bazucas, tanques de guerra, submarinos (lá começou a minha tosse, não sei porquê falo em submarinos e é isto), preparação de tropas, imenso dinheirito gasto em guerras, imensas perdas...

 

Mas a verdadeira guerra, aquela que deveria ser a única em todo o mundo, aquela porque todos se haveriam de bater, aquela que todos deveriam ousar derrotar é esta:

 

Imagem retirada daqui

 

CELULITE!!!

 

Já se ouvem gritos histéricos na rua, crianças que se fecham em casa, homens que protegem os seu ouvidos (gabem-se de não terem celulite, mas têm outras maleitas...)! MULHERES CHEGOU A NOSSA HORA! O NOSSO TENTO TEM QUE SE PREPARAR!

 

À CARGA!!!!

 

E não venham com o raio dos cremes que para hidratar ponho nívea, e para deitar dinheiro fora tenho maneiras mais divertidas de o fazer!

Inventem algo à séria! OK?! É a guerra!!!

Força militar

Hoje ao passar por um quartel militar reparei que o vigia, não sei a designação correta e se estiver a incorrer em erro peço desculpa, continuando, o soldado à entrada do quartel fazia uma continência, levantava a arma e punha-se em pose de respeito, isto sempre que entrava um carro, que ao que tudo indicava seria de algum superior.

 

Toda esta sequência, todo este proceder ritmado e reflexo teve o condão de me por a refletir. Dá-me para aí volta e meia, mas sabemos que esta é uma capacidade inerente ao ser humano. A capacidade de pensar, de refletir, de ter o chamado diálogo, ou monólogo, interior. Algo que muitas vezes pode acarretar mudança.

 

Pus-me a pensar na rigidez da hierarquia militar, da formação que os militares recebem para cumprir ordens, quase cegamente, da capacidade de obediência que lhes é incutida. Quantas guerras não se teriam evitado se muitos dos que obedecem (obedeciam) não o fizessem?

Quantas vidas se poupariam se deixassem de obedecer, deixassem de achar que dizer "não" pode não necessáriamente significar que não estão a cumprir o seu dever.

Já pensaram que quem organiza a batalha, quem a dita, na grande maioria das vezes, não está no campo a combatê-la?

Já se parou para pensar que se muitos refletissem, muitos dissessem "NÃO", não se teria seguido o desvairado do Hitler e muitos outros seus compinchas no pensar?

 

Agora dizem-me, mas temos que ter forças militares. Talvez, mas isso não será já de si um mau princípio? Um princípio da insegurança, um princípio da pretensa, da hipotética, falta de paz que nos ensombra?

E continuam a dizer-me, mas tem que existir hierarquia, tem que existir o obedecer a uma ordem. Está bem, mas se calhar o problema é meu, que gosto que me peçam "por favor" e prefiro refletir, mesmo assim, antes de fazer o que me pedem, e isso vale para o pior e para o melhor.

Está bem... Não estou a ver um superior chegar a um subalterno e dizer "APRESENTAR ARMAS! Por favor"

 

Questiono-me, no entanto sobre a importância dos militares, e nada melhor para o fazer do que isto que encontrei nas minhas viagens pela net

 


"...É graças aos soldados, e não aos sacerdotes, que podemos ter a religião que desejamos. É graças aos soldados, e não aos jornalistas, que temos liberdade de imprensa. É graças aos soldados, e não aos poetas, que podemos falar em público. É graças aos soldados, e não aos professores, que existe liberdade de ensino. É graças aos soldados, e não aos advogados, que existe o direito a um julgamento justo. É graças aos soldados, e não aos políticos, que podemos votar..."

BARACK OBAMA no MEMORIAL DAY (Dia do Veterano)

 

E ao mesmo tempo imagino um mundo em que não seria preciso obter as coisas pala força de uma obediência, muitas vezes, cega. Imagino um mundo em que não seria preciso termos medo de perder a paz.

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D