Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Tempo igual para todos

Imagem retirada da net, obrigada a quem a disponibilizou

 

Hoje vou ser mulher de poucas e sucintas palavras.

 

E deixo umas questões aqui para os visitantes deste humilde espaço

 

Porque é que a interpretação do tempo, das horas, dos minutos e dos segundos não se faz de igual forma pelos homens, pelas mulheres e pelas crianças???

 

Deixo alguns exemplos que elucidarão o porquê desta dúvida que me tem perseguido e para a qual espero encontrar uma resposta e uma ajudinha, se puderem fazer o obséquio de facultar, claro.

 

Exemplo verídico de um diálogo entre mulher e homem:

 

Mulher - Então querido demoras muito? Já estou à espera no estacionamento com o carro!

Homem - Nada. Meio minuto.

 

Meio minuto!?? Ora bem, meio minuto são 30 segundos! Alguém acha que em 30 segundos se consegue arrumar o portátil na mochila, canetas e mais umas coisas, provavelmente ainda parar para dizer um "até amanhã" a quem passa, andar uns 500 metros, subir umas escadas e andar mais 100m??? Acham?

Pois, eu também não.


Vamos a mais um exemplo.

 

Mulher - Querido posso começar a fazer o jantar? Achas que ainda demoras?

Homem - Hummm... talvez meia hora e ainda te vou ajudar!

 

Meia hora...35 minutos... 45 minutos... 1 hora... jantar na mesa...

 

Mulher -Então? O jantar?

Homem - Opsss!!! Desculpa...

 

Se vocês soubessem o que poupavam em flores e amuos se conseguissem ver as horas....

 

Continuando em exemplos, desta vez focando o fenómeno na criançada.

 

-Filho! Desliga o computador/televisão/pára de brincar e anda ajudar a mãe.

- Já vou..

-Agora!!!

- Mãe 5 minutos. Ok?

- Vá lá, pronto. Sejam 5 minutos então.

 

5 minutos... 10 minutos... aos 15 está a vir a "toque de caixa"!

 

Outro diálogo típico.

 

-Filhote acorda! Tens escolinha despacha-te senão chegas atrasado!

- Está bem mãe! Hoje despacho!

 

Hahahahaha.... Hoje despacho!... hahahaha

 

Era bom!

 

E não adianta acordar mais cedo! Há sempre uma volta que eles têm que dar a mais para acabarmos sempre a correr desaustinados para a Escola!

Afinal para que serve ensinar as horas à pequenada se depois o tempo só funciona como eles querem? Ou como eles pensam que devería funcionar e não funciona na realidade.

 

Bem, continuo a tentar arranjar respostas para as minhas questões, embora duvide que exista alguma com lógica por aí

 

 

Quem vos avisa...

Não, são os meus sapatos! (obrigada a quem disponibilzou a imagem na net)

 

Caros leitores masculinos deste humilde espaço, gostaria de vos ajudar , facilitar a vossa vida para que se livrem de perguntas e/ou comentários inconvenientes que poderão porventura dar azo a más interpretações, discussões, amuos e alguns constrangimentos.

 

Preciso que compreendam de uma vez por todas, e peço que leiam este post com atenção e assimilem bem o que vou escrever. Combinado?

Cá vai,

 

As mulheres gostam, adoram e apreciam ter muitos pares de sapatos. Talvez esteja na nossa informação genética, não sei. O facto, é que isso é uma verdade! Por isso, evitem, por favor, a questão "Para que queres outro par de botas?!?", ou ainda, "Não tens já sapatilhas de outra cor?", e por último, "Mas que tanto vês na montra da sapataria?!?", é que com a crise mesmo que não os possamos comprar gostamos de vê-los (isso ainda é gratuito) e imaginar os nossos pés embelezados, quais Cinderelas, a bailar nas pedras de uma qualquer calçada.

 

Já agora não convém comentar a "mania" de comprar carteiras/bolsas/malas a combinar com o que calçamos ou com o que vestimos.

 

E, por favor, evitem a pergunta, em tom condescendente, em dias específicos do mês e após um acesso de fúria "Estás menstruada?".

 

Mais ainda, numa discussão, nunca, mas nunca, pronunciar as seguintes frases: "Estás nervosa?", ou ,"Acalma-te" e a pior de todas "Fala mais baixo."

 

A que todos os homens já devem ter percebido, evitar alusões ao peso das senhoras. "Hummm.. essa saia não te está apertada?", ou, "Querida comprei uma balança para a casa de banho! Acho que a nossa andava a roubar ao peso..."

 

 

Tentem seguir estes conselhos. Depois não digam que eu não avisei...

 

 

 

 

Homens...

Imagem retirada da net alusiva ao Livro Zits de Jerry Scott

 

 

Já por aqui falei muitas vezes das diferenças entre homens e mulheres e talvez eles sejam mesmo de Marte nós de Vénus!

 

E muitas são as pequenas coisinhas que a generalidade vem acentuar a distância que existe entre os dois planetas.

 

Os homens, no seu geral, claro, têm uma certa dificuldade em encontrar as meias na gaveta das meias. A manteiga no frigorífico, a camisa que devem vestir, ou algo que lhes pedimos para trazer.

 

As mulheres têm rugas com a idade e ficam mas flácidas. Eles? Ficam com charme...

 

As mulheres esfoliam a pele do rosto, limpam, hidratam e têm creme de dia e de noite. Eles? Usam uma loção pós barba e no máximo um anti-rugas! Na cara, à homem!

 

Mulheres gostam de preliminares, flores, olhar a lua o pôr do sol... eles vão directos ao assunto sem grandes rodeios

 

As mulheres expressam-se, dizem o que sentem, desabafam e necessitam de falar. Eles? Precisam, na sua grande maioria, de um grande saca rolhas para expressarem os seus sentimentos e aquilo que realmente pensam. A verdade é que quando o fazem se arrependem de imediato, mas isso é porque não sabem expressar-se, notória falta de hábito, não venham dizer que a culpa é nossa. Ok?

 

Nós? Usufruímos de uma tarde de lojas e banho de roupa. Eles encontram tudo na primeira loja e nem querem ver mais! E se tal não acontece fartam-se rápido e quem acaba por lhes escolher a roupa somos nós, enquanto eles se sentam com ar enfastiado... ou então, vão ver quais os filmes que estão a passar, "solícitos", para passarmos um resto de tempo proveitoso.

 

Eles PENSAM que conduzem melhor, nós deixamos que eles fiquem com a fama para não lhes ferir o orgulho ;)

 

Eles conseguem, não sei como, (algo que ainda estou para entender) não ver quando a casa precisa de uma limpeza! Mulheres vêem um ínfimo pó à légua e gostam que ele não esteja lá!!!

 

Eles deixam a roupa retirada na cadeira dias... e dias... esperando que ela se arrume sozinha ou que (que nós) alguém arrume!

 

O tempo para eles não decorre à mesma velocidade que para nós. Para nós, 5 minutos são 5 minutos! Para eles, 5 minutos pode ser meia hora, na melhor das hipóteses.

 

Mulheres gostam de perfumes, vários para poder escolher, baton, unhas arranjadas e com verniz, de preferência, rímel e outras coisas que tais (nisso sou comedida). Eles? Roll-on, um perfume, unhas cortadas, se não tocarem guitarra, barba feita, ou aquela de 3 dias, e ficam lindos! Que raiva!!!

 

Mulheres reparam nos pormenores, nos ínfimos pormenores... eles se virem uma ou outra coisa ficam contentes.

 

Mas nem tentamos viver uns sem outros! E nem queremos, somos felizes com a diferença. É ou não é?

 

 

 Imagem retirada da net alusiva ao Livro Zits de Jerry Scott

 

 

Abraços, beijinhos e palmadas.

Imagem daqui

 

Não vou falar da miúda que abraçou o polícia e muito menos de práticas sádico-masoquistas. Vou antes divagar sobre algo que tenho apreciado, e que se vasculhar por aí já deveria ter dado algum estudo sociológico ou psicológico. Daqueles estudos que o cidadão mais atento consegue fazer mas que não se decide a pô-lo no papel, são estudos da vida, estudos de observação.

 

E o que tenho observado é  forma como os seres do sexo masculino se cumprimentam, e reparo que o grau de aproximação que mantém no cumprimento é relativamente proporcional ao sentimento que nutrem pela pessoa cumprimentada. Se estamos a falar de tipos que se conhecem casualmente surge um aperto de mão, simples, conciso e curto.

 

Se, entretanto, já foram tomar um café e já se viram mais uma vez ou duas, além do aperto de mão, mais demorado, à despedida surge também uma palmada no braço.

 

Entretanto a relação de amizade evolui, e os apertos de mão são demorados e a palmada passa do braço para as costas! E aqui falo de uma palmada "à macho!" que no mundo feminino pode ser interpretado como "murraça valente". E é nestas horas que eu dou graças por não ser homem e a andar à porrada disfarçada e consensualmente. É por isso que as brincadeiras dos rapazes é "andar à porrada" é uma preparação para o cumprimento masculino.

Também anadam à porrada à séria, mas essa não é consentida e não entra no âmbito deste estudo.

 

Falando de amigos de infância, e que se vêm de longe a longe, além de um olhar demorado, a mirar-se como que a medir a força, aperto de mão forte e demorado, a seguir vem um GRANDE ABRAÇO, daqueles de deixar mossa!!

 

Livra! Que ser homem deve ser difícil! Agora já percebo o porquê das dores nas costas ao fim do dia!!!

 

Eu tento compreender a grandiosidade da força masculina adaptada ao cumprimento, mas os homens são definitivamente de Marte!

 

Os beijinhos são só para difarçar, que entre homens só amigos não há cá dessas coisas!!!

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D