Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Querer Amar

casalhomens.JPGImagem retirada da internet - Dois pais para um filho

 

Depois de, finalmente, sair do Parlamento a notícia da aprovação da adopção por casais do mesmo sexo  houve palmas. Também eu bati palmas aqui de longe. É certo que por este Trás-os-Montes convencional fui das poucas a fazê-lo. Mas existem muitos que apesar de serem contra, aceitam e tentam conviver com a lei e a realidade, conheço muita gente assim.

 

No entanto, muitos há que não concordam, não aceitam, e demonstram a sua homofobia, ignorância, e até falta de humanidade nos comentários que fui lendo nas redes sociais. A eles choca-lhes a aprovação da lei a mim choca-me os seus comentários aberrantes. Um dos Blogues que sigo fez uma compilação de alguns, podem ver aqui: Por Falar Noutra Coisal.

 

Opinarei sobre o que ouço mais aqui por este lados, a desculpa que as crianças adoptadas serão vítimas do "gozo" dos seus colegas, portanto, vítimas de Bulling. Provavelmente serão, mas digam-me. E os que usam óculos? Os gordinhos? Os que estudam muito, os "marrões"? Os que têm as orelhas maiores? (como me aconteceu a mim).

Esses também são, muitas vezes, vítimas da intolerância dos seus pais transferida para eles.

 

Não me venham com coisas! As crianças que são agressoras, e que vitimizam os colegas, não foram ensinadas a respeitar, a tolerar e a aceitar! São o espelho do que têm em casa! Muitos mudarão a sua forma de agir e pensar, quando tomarem consciência, quando tiverem oportunidade de crescer como seres humanos, mas a grande maioria tornar-se-á nos adultos que fazem estes comentários infelizes nos jornais e redes sociais. 

 

Felizmente as mentalidades têm vindo  a ser livres, a aceitarem que o mundo é mais rico com a diferença, com amor. E uma criança tem o essencial quer com dois pais, duas mães ou um pai e uma mãe.

 

Muitos infelizes falaram em pedofilia, para esses tenho uma pergunta. Nunca viram notícias de filhos de casais heterossexuais em que o pai abusa das filhas? Infelizmente acontece.

Mas ser-se homossexual não é ser-se pedófilo. E querer adoptar é querer amar uma criança. Não sujem o amor só porque há mentes emporcalhadas no mundo. Se fossemos guiados por esse medo olharemos de lado para todos os pais e mães!

 

Devia ter raiva, ou asco, destas tristes mentalidades mas tenho pena! Pena que não tenham o coração livre para aceitar o amor. Isso que li não é ter uma opinião diferente da minha. Porque isso tolero e respeito. Mas tristes argumentos demonstram um não se saber ter humanidade. Porque o amor não escolhe idade, género sexual, estatuto ou cor. O amor é livre!

 

casalmulheres.jpg

Imagem retirada da internet - Duas mães para um filho 

 

Quebra de silêncio ... voltei!

estou de volta.jpg

 Antes de mais, quero agradecer o carinho e preocupação de alguns amigos virtuais. De facto, a minha ausência foi por motivo de saúde. Duas cirurgias depois, e ainda em recuperação, estou de regresso à Blogosfera, ainda que em modo caracol cansado... mas nisso espero que o tempo esteja do meu lado e o raio a paciência, que todos me dizem para ter, e que não se vende ao kg em lado nenhum! Vou tentar, com calma, ir aos vossos estaminés que me deixaram saudades. Me aguardem.

 

Neste dois meses de silêncio muitos foram os acontecimentos sobre os quais eu tivesse desejado "botar" faladura. De entre eles este sarilho chamado PàF e acordos à PS. Mas ainda vou a tempo de dizer só uma ou duas coisitas pequeninas.

 

A primeira é que me parece que muita gente, incluindo gente da PàF, ainda não percebeu que quando o povo vota elege deputados! Ou seja, um determinado número dos mesmos que as irão representar no parlamento. Não se elege um Governo. Mas, como é lógico, quando o maior número de deputados eleitos é de um determinado partido é esse que é convidado a formar Governo. De outra maneira não poderia ser, a menos que não estivéssemos em democracia!

 

Ora, nestas últimas eleições e 4 de outubro aconteceu algo caricato. O maior número de deputados eleitos não pertencia à coligação PàF, e nenhum partido detinha um número suficiente dos mesmos que permitisse formar um Governo estável e sozinho, isto sem a necessidade de diálogo com "parceiros".  Portanto, não me venham dizer que o vencedor foi o PàF, porque não foi!

Aliás, se observarmos cada um dos partidos a coligação em separado veremos que a percentagem de votos do PSD caiu abruptamente e o CDS obteve mais do mesmo, os votos dos seus fieis e cegos eleitores do costume. E nem juntos conseguiram granjear uma votação para a formação de um Governo estável. Mas, ainda assim, e como esperado, foram convidados a sentarem-se na cadeira. Foi justo, sim senhor. Assim como foi justo o que aconteceu a seguir. Um PÁF enorme que se ouviu com a sua, também esperada, queda! Quem manda escolher este nome para a coligação? Agora comeram com o acento da letra "a" à maneira!

 

O que aconteceu para que o Governo de Passos não vingasse foi que o PS fez acordo com partidos mais à esquerda. Acordo esse que está a criar muito prurido a muita gente. E as gentes à direita, quais meninos mimados, não aceitam que, às vezes, as coisas não são como queremos. E esta nova ideia em forma de desafio lançado a Costa, para que haja novas eleições? Faz-me lembrar aquela frase dos miúdos quando querem que o outro faça algo e dizem, "Não és homem nem és nada!!!"

 

O que eu acho é que, já que se fala tanto na Europa, e em olhar para outros países, então que se olhe! Noutros países, onde não há este bipartidarismo que há neste cantinho português, existem deste género de acordos que houve entre PS, BE e PCP. E qual é o problema?

 

A mim até me parece que pode resultar! Já que pelo menos há ideias diferentes! Não há mais do mesmo! Se não resultar pelo menos houve uma tentativa! E, tal como costumo dizer, só não consegue quem não tenta. Há quem anuncie que vamos ficar pior. Mas como malta?

Já olharam para os números da emigração?

Para o país retalhado?

Para a pobreza crescente?

Para os números de desempregados? (quanto a mim que nem retratam a malograda realidade)

Para o nosso sistema educacional e de saúde? As áreas mais críticas de um país e que no nosso estão nas ruas da amargura!

Será que já olharam e viram bem o país em que estamos? Em que nos deixaram?

 

Parece que estão a dizer que toda a gente que votou quer no PS, quer no BE e na CDU, e até no PAN, não tem valor e não conta para nada! E quem votou neles, vos garanto, é porque não quer mais do mesmo. Portanto, há que dar voz a essa maioria que, finalmente, conversou e entrou em acordo! Se eles se sentaram todos juntos,género irmãos ou  grandes amigos de longa não me parece ser o cerne da questão. O cerne da questão é que representam juntos a maior parte dos votos do povo, portanto não me venham dizer que esta não é a vontade da maioria da população! O que interessa aqui é que estão juntos para tentar formar um Governo , que garantem, estável! Portanto esperemos, pelo menos uma vez na vida, que haja uma mudança e que essa traga bons ventos!

Anedotas para chorar

Imagem retirada da net

 

Ultimamente tenho ouvido e lido umas anedotas, para desanuviar, mas fico sempre na dúvida se hei-de rir ou chorar. Passar-se-á algo com a forma como as contam... ou será de mim?

 

Ontem ouvi na rádio que querem extinguir a ADSE, e um dos argumentos seria o facto de que queriam que os cuidados de saúde fossem iguais para todos, ou seja, que todos tivessem os mesmos direitos no que tocam ao acesso a estes.

 

Hummm... ora então acabarão também com os seguros de saúde e teremos finalmente visto o dinheirito dos nossos impostos, que neste momento estão a pagar juros para alguns países fazerem a festa, festa essa que alguém fez aqui em Portugal antes, não sei quem, mas desconfio. Teremos finalmente cuidados de saúde públicos de qualidade, sem salas de espera a rebentar pelas costuras e seremos atendidos por profissionais que não estão desanimados e cansados porque não há falta nem de médicos nem de enfermeiros e tudo anda sobre rodas!

Vá tentem lá arranjar outro argumento que esse não pegou! O que veremos será, os funcionários públicos que podem a deixar de descontar para a ADSE e a começarem a descontar para seguros de saúde. Os funcionários públicos e os outros que já o fazem. Bendita igualdade!

 

Americanizem a coisa. E vivam os lobby`s

 

Hoje, dei uma lida rápida pelas gordas e dou de cara com outra anedota! Eh páh! Esta malta anda mesmo virada para a comédia! Ou será que andam a cheirar algo?

Não sei, uma das duas é

  O Sr. Freitas do Amaral acredita que O nosso Presidente acabará por dissolver o Parlamento!!!

Bem, ou ele conhece outro Presidente da República ou o senhor é mesmo engraçado! Eu não lhe conhecia tal característica.

 

E mais, disse que, "o poder deverá se devolvido ao povo soberano para que este confirme ou altere o rumo que está a ser seguido"

 

Mas ele está a ver aqui algum povo que quer ser soberano ou quer o poder? Se assim fosse não seria preciso a actuação do Presidente! O Parlamento já não estria lá. Não com violência, que essa não deve existir, mas com atitudes veementes e demonstrando que não é este o caminho que realmente se quer! Mas só alguns é que pensam isso. E que pensam outros?

Que este é que é o caminho! Que não há remédio senão aguentar! Que temos que sofrer o custe o que custar! Afinal, afinal vivemos acima das nossas possibilidades... e melhores dias virão.

 

Melhores dias virão sim! Resta saber quem os vai viver!!

 

Eu tento rir mas o meu tento não consegue mesmo

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D