Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu vi um sapo

cavaco_pensa.jpg

 

E depois de muita, muita, e mais que muita reflexão o nosso Presidente lá indigitou o Costa para PM!

O parto foi difícil mas lá acabou por sair...

 

Apesar da sua vontade ser a de acertar neste acordo com uma grande fisga.

cavacofisga.jpg

Lá teve o homem que engolir o sapo (ou três sapos...)

sapocavaco.jpg

 E não adianta fazer cara de esquisito ou não satisfeito

Cavaconãogosta.jpg

Agora é esperar, sentar, e ficar a ver o que isto dá

cavaco-oculos.jpg

 De preferência de longe... muito longe...

CavacoSilvaver ao longe.jpg

 

Sim. Porque este senhor já (não) deu o que tinha a dar!

 

 

 Imagens retiradas da internet, obrigada a quem as disponibilizou

 

E depois de Abril?

cravo_murcho.jpg

 Hoje é um novo dia. As celebrações da praxe passaram, e todos voltam as suas vidinhas como se nunca tivesse existido o Abril de  há 41 anos. Como se a democracia fosse algo vulgar e um dado adquirido. Tal como li aqui

Aliás, noto nos discursos interpretados, e não sentidos, uma ponta de fastio.

Para quê celebrar Abril?

Para quê nos darmos ao trabalho de cantar Zeca Afonso, de ouvir repetidas vezes o que aconteceu ou deixou de acontecer?

 

Eu digo,

São poucas as vezes que se fala de um povo, o nosso povo, que ainda sofre as consequências da ditadura, e esteve anos sob o jugo desta.

São poucas as vezes que se fala... porque todos tomam a democracia como algo infinito, e meus meninos já vivi tempo suficiente para saber que a vida dá muitas voltas e nada é um dado adquirido. Apenas a morte o é.

São poucas as vezes que lembramos aos nossos apáticos jovens que houve um dia pessoas pro-activas, que lhes deram o que têm hoje. Liberdade! Liberdade de expressão e de decisão!

São poucas as vezes que se fala num povo, que ainda existe, e que tem os seus imensos "quês", cujas decisões o têm levado para buracos fundos. Talvez o buraco tivesse começado com o aproveitamento político que houve aos idealistas no 25 de Abril. E só por isso, são poucas as vezes que se fala para que se pense e se seja mais pro activo. Porque  se  vota num determinado plano político e se este não é cumprindo o povo deve ter poder de decisão, e não se deixar levar por demagogias por promessas nunca cumpridas. Um povo que parece ainda não saber lutar!

 

As celebrações parecem e são uma fachada, mas ainda assim fala-se! Canta-se! E mantêm-se os cravos vivos! Porque meus caros, os cravos? Esses também murcham!

 

 

 

As fadas

fada.jpg

Numa semana em que se fez referência a contos de fadas lembrei-me do conto de fadas em que muitos acreditaram.

 

Existe uma fada Portuguesa com um nome estranho, dá pelo no nome de Passos Coelho. Prometeu com a sua varinha mágica diminuir os impostos e tantas outras coisas que já nem me lembro. Demos por nós a levar com a a varinha mágica no lombo e todas as promessas de um paraíso a desvanecerem-se.

 

Mas o povo Português acredita muito na magia.

Por exemplo, alguém ainda se lembra das empresas que se aproveitaram de dinheiros Europeus sem desenvolverem os projectos a que se candidataram?

Alguém se lembra daquelas pessoas que se viraram para a agricultura aproveitando-se dos fundos para investir nessa área e fizeram tudo menos fomentar o seu crescimento? O que cresceu foi o dinheiro nos seus bolsos...

Para não falar em economia paralela. Aquele café que tira 500 cafés por dia sem passar fatura e sem declarar o lucro. Aquelas pessoas que alugam quartos a estudantes sem passar fatura e nada de declararem o que ganham. Aquele mecânico que aqui há dias me fazia um preço para fatura e outro sem o fatura (para vossa informação pedi-a! Paguei mais mas ele tem que declarar. É um dever meu.)...

 

Isto que será mais do que acreditar em fadas?

Acha-se que isto mais cedo ou mais tarde não se paga?

 

A falta de cidadania paga-se! E muito caro! O problema é que pagam todos!

 

Porque é que este país não anda para a frente?

Porque se tem a mania que tudo cai do céu! Porque a galinha do vizinho é mais gorda que a minha e há que tentar sacar-lhe a comida. Porque vamos lá meter o nosso ao bolso sem ninguém saber. Porque vamos lá aproveitar-mo-nos dos compadrios. E tantas outras coisinhas simples que somadas dão um grande rolo! O grande rolo em que nos metemos!

 

Não minha gente. A culpa não é só dos nossos políticos. Que não são flores que se cheirem. A culpa é de todos! A culpa do povo português. E enquanto esse mesmo povo não tiver um pingo de educação cívica, união e sentido de justiça, as coisas continuarão como estão. Na cepa torta! Venha o raio do Governo que vier! Nem que tenha uma bela de uma varinha ela não funcionará!

 

Alguém tem por aí um fecho eclair?

calar.jpg

Depois de uma semana sem poder dizer nada, já que a net por aqui manteve-me calada, numa altura em que parece que o nosso Sistema Judicial dá ares de ter um coração a bater e fez disso grande aparato.

Quebro o silêncio hoje para dizer que há muito boa gente que deveria fazer um voto de silêncio, e na impossibilidade de tal alguém lhe deveria fazer o mesmo que se vê na imagem.

 

Falo do Sr. Dr. Mário Soares que hoje lhe deu para visitar o Calimero Sócrates e sai a dizer que "Todo o PS está contra esta bandalhada" .

 

Ou o Senhor se cala ou, num país bipartidário, temos que gamar com os mesmos mais 4 anos!

 É que com amigos destes ninguém precisa de inimigos. E não falo do amigo visitado mas do amigo falado.

 

Bolor à vista

Para mim é muito importante certos direitos que tenho e outros que foram adquiridos, não por mim mas outros valorosos ao longos dos tempos, que certamente estarão a dar umas tantas votas em seus túmulos.

Aprendi que a minha liberdade termina quando começa a do outro, mas parece-me que muitas vezes existe uma séria, senão mesmo extrema, dificuldade em visualizar essa ténue linha.

 

Ultimamente andam por aí alguma ideias a tentarem passar essa linha. Alguém (que após escrever o nome vou lavar os dedos) desta nova ninhada laranja anda com a mania dos referendos, diria mesmo que se trata de uma obsessão! O Laranjinha Hugo Soares referiu numa entrevista que "todos os direitos podem ser referendados!". Descontextualizada ou não, parece-me óbvio que essa frase não fica bem em contexto algum!!

 

Agora imaginem-se a referendar a educação, a cultura, a saúde,... se bem que pensando bem, nem todos temos direito a uma educação igual, direito e acesso à cultura, e muito menos a cuidados de saúde de forma igualitária .

 

 

Ultimamente acordo com pesadelos e imagino que esta nova ninhada PSD irá sentar-se nas cadeiras do Governo... Sim. Mais cedo ou mais tarde os tipos "iluminados" irão lá parar.... E se eu acho estas laranjas já com bolor como estarão daqui a uns anos?

 

 

Constituir a constituição na inconstitucinalidade

 

 Imagem retirada da net - Talvez seja melhor deixar o buraco aberto

 

Já sei, está a ser uma verdadeiro suplício para os utilizadores da Blogosfera ver escrita em montanhas de blogs a palavra "Constituição", mas é assim, ela existe para o melhor e para o pior, e eu não consigo fugir ao tema. Desculpem lá a maçada.

 

O título pode parecer sem sentido, pensa quem incautamente lê neste humilde espaço as minhas divagações. Mas vejamos, não é assim tão absurdo. Vejam este post de 06 de julho de 2012, que fala precisamente da inconstitucionalidade da retirada dos subsídios no ano transacto! Isto já tinha sido considerado inconstitucional, a palavra é difícil de dizer e de escrever só por isso o Governo deveria ter mais cuidado! Mas não! Os senhores voltaram a enfiar lá a coisa à espera que passasse despercebida outra vez!!! Sim! Porque no ano anterior foi considerada inconstitucional mas borrifaram-se para o palavrão e fizeram-nos dizer e pensar piores palavrões!

 

E após a decisão, demorada, mas segundo os Excelentíssimos Juízes bem trabalhada, o Governo vem dizer-se "chocado"!?!

P`amor de Deus!!!

 

Ontem decidi abandonar as sessões televisivas que se debatiam sobre o tema. Porque a noite é hora de descanso e  como gritar do sofá não adianta, até porque os vizinhos não têm culpa a melhor solução é calar o "bico" na cama. Eu não sei quem paga aos senhores comentadores mas para virem dizer coisas do género "O Tribunal Constitucional cometeu um erro devería ver a situação do País!"

 

Gostaria que estes senhores, que ainda não percebi que doutos são para estarem ali, me explicassem para que serve a Constituição? É para que esta se anule a todas as ideias do Governo?

Para que serve então enviar o documento do Orçamento se é só para lhe passar os olhos e dizer que sim? Para teatro? Já não chegará o teatro que temos?

Se não é para ligar ao que nos diz a Constituição então faça-se outra! Já que estamos numa de se fazer o que se quer. Mas enquanto esta existe respeite-se. Isto é democracia. Porque se é para passar a Constituição a ferro então o que é?

 

 

Mas aninda disseram mais, "O Estado está endividado os funcionários Públicos é que devem pagar a dívida!". A sério!?!

Pois... por estas ideias e que isto está como está! Por alguns pensarem que a responsabilidade é sempre dos outros! Por alguns pensarem que o Estado são os funcionários Públicos. Esses que assim pensam não usufruem das estradas, dos Hospitais Públicos (pois, se calhar não), das Escolas (mesmo privadas também têm a mão do Estado), andam num Portugal paralelo. Enquanto existirem pessoas a pensar que este cantinho é da responsabilidade só de alguns não sairemos NUNCA da cepa torta!!!

Há prós e contras quer no lado dos funcionários públicos quer do lado dos funcionários do privadol. Irra! Até eu vejo isso que não sou tão douta!!!

 

E posto isto não tentei nem ouvi-los mais. Já chega! Basta de um país em que se olha para a galinha do outro! Basta de um país de divisões! Basta de uma país que se enterra e parece que tem gosto em enterrar-se! BASTA!!!

 

Suspirar...

Imagem retirada da net (obrigada a quem a disponibilizou)

 

Vejo este país cair no silêncio, à parte um ou outro som de "Grândola" que se ouve dispersamente aqui e além, e que se consegue calar levantando vergonhosamente a bandeira da democracia. Tudo é um deserto de silêncio

 

Porque não se quer falar, porque se está aprisionado pelas garras do medo, porque se espera que isto acabe um dia e que esse dia chegue depressa... entretanto, vemos ao nosso lado tombar um... outro... e ainda outro...

 

Ainda não fomos nós! E quando seremos?

Não! Não vai chegar a nossa vez! Porque nós? Nós aguentamos! Nós cá nos aguentamos....

 

Vejo partir com desgosto o meu irmão com a revolta espelhada na alma. Revolta por um país que lhe pagava 482 euros de ordenado, e que tentava a todo o custo não lhe pagar nem um cêntimo a mais. Paga-se assim a mão de obra qualificada! Um licenciado que se esforçou que viu no seu esforço a esperança de uma vida melhor! Uns pais que se sacrificaram para dar aos seus filhos uma vida de desafogo, um curso para que pudessem respirar ao fim do mês.

 

Mas o fim do mês chega e ninguém respira, ao invés disso suspira-se...

 

Suspira-se por um país mais justo, por um país em que não é necessário andarem atrás de facturas porque todos sabem quais são suas obrigações cívicas.

 

Suspira-se por um país onde a justiça funcione e os corruptos são punidos! Onde os políticos que sujam o nosso dinheiro têm que encarar o povo!

 

Suspira-se por um país onde não haja "chico espertice" e não passamos a vida a tentar lixar e aproveitarmo-nos do próximo! Fazendo disso um circo de alto gabarito!! E os burros são os que cumprem, os que pagam, os que não fogem às suas responsabilidades de cidadão.

 

Suspira-se por um país em que o dinheiro é para o povo e não para os Bancos que têm sempre almofadinha façam o que fizerem!!

 

O país está a ficar só... e a culpa é nossa é de todos que permitimos que ele chegasse a este silêncio... e quanto mais cedo se perceber isso mais cedo há mudança. Senão a mudança é só uma fachada com raízes podres que não tardarão a ruir!!

 

Quero tentar deixar de suspirar e passar a respirar!

E cantar o "Grândola" não chega! É necessário fazer acontecer "Grândola"! Mas fazer acontecer com vontade, com esperança e com sentido de colectividade, que me parece ser a grande lacuna deste pequeno país a beira mar plantado, onde a galinha do outro é sempre mais gorda que a minha! Nem que essa só tenha pele e osso!!!

 

O meu mano parte e a culpa é nossa!!! A revolta e a saudade é minha....

 

Imagem de Bartoon - Luís Afonso Jornal Público (retirado da net)

 

 

Façam o favor de se cuidar

Imagem retirada da net

 

Eu não queria, juro que não queria voltar a falar, pelo menos até ao final do ano, novamente na desgraça que nos envolve.

Eh! Páh! Mas é que é demais! Não dá para aguentar tanta, mas tanta audácia! Tanta gentinha que antes de falar devia pensar duas. Não! Três vezes antes de abrir a boca. É que em época de falta de moscas é certo e sabido que vai sair asneira!!

 

E agora  a vez coube ao Secretário de Estado da Saúde que diz que as pessaos devem recorrer menos aos serviços de saúde para garantir a sua sustentabilidade!

 

É certo que só devemos recorrer às urgências quando realmente for urgente e não ao primeiro espirro, mas não me parece que seja a isso que o senhor Secretário se refere. E claro, é mais do que certo que  devemos ter comportamentos saudáveis! E ainda que devemos prevenir as doenças. Mas o que pensa fazer o Estado para que a população adquira os conhecimentos necessários necessários à prevenção da doença e à promoção da saúde? Sim! Não estou a ver ninguém a ficar doente só para fazer birra!

Pensa investir à séria nos cuidados de Saúde Primários?

Ou vamos continuar nesta mania louca de cortar a direito não ligando a quê?

 

Será que não se percebe que o melhor ganho, neste caso, é na  qualidade de saúde individual que todos ambicionam? Salvo excepções, excepções essas que também precisam de cuidados, mas em outro âmbito. Será que não se percebe que é esse o maior ganho? E  em segundo plano a poupança que vamos fazer ao Estado? Estado esse que se coloca à frente do bem estar da sua população! Do povo que incautamente o elegeu!

 

Não é só atirar do púlpito, "Não adoeçam! Seus cretinos! Não vêm que estão a gastar mais dinheiro! E façam o favor de se tratar em casa com mezinhas! Nada de recorrer aos SNS! Estão a gastar o precioso dinheiro dos impostos. Não vêm que não dá para comprar frotas de carros e arranjar os luxos com que nos banhamos e para que vocês também adoeçam? E não refilem. É esse o preço da democracia!"

 

Ironia a mais? Será?

 

Deixem-se, por favor, de demonstrar tanta ignorância! Como é lógico todos os países, todos os Estados, deveriam querer evitar que as suas populações adoecessem, mas para isso é necessário investir nos cuidados de saúde primários. Investimento esse que trará a longo prazo grandes ganhos, em primeiro na saúde geral da população e sem segundo, desculpem, sempre em segundo (mas não menos importante),  poupança no resto. Mas nós sabemos que nenhum Governo está habituado a pensar em longo prazo, não é? Muito mais agora que o que se pensa é resolver o imediato.

 

Nós sabemos isso, mas não precisam de nós lembrar com essas palavras ingénuas. Tentem lá pensar muitas vezes antes de abrir a boca, POR FAVOR. Tenham cuidado com o que vão dizer a uma população ferida, doente e sem alento.

 

 

 

Tratamento ou exorcisão?

Descobri que o nosso PM está possuído! Só pode!

Ou então tem um irmão gémeo e o Sr. do vídeo está com uma máscara de ferro encarcerado algures!

Ou então clonaram-no.

Ou então está com amnésia a curto prazo.

Ou então tem uma doença grave que o faz dizer tolices e fazê-las, o que é pior!

Ou então tem dupla personalidade!


Mas alguma coisa se passa! isto não é normal!!!


Já vi este vídeo do blogue "Aventar", se calhar até já o pus por aqui algures. Mas hoje estou melancólica, saudosista e olhem que é grave eu ter saudades do Passos Coelho!!! Do outro, claro!





Agora a sério! Haja alguém que tente fazê-lo ver que ele não está bem! E que consiga!

Tadico, precisa de tratamento ou de uma exorcisão! E rápido! Senão quem precisa de tratamento somos nós, e da maneira que está o SNS a coisa vai ficar feia!!!

A minha bolinha de cristal

Imagem retirada daqui

 

Se fosse a Maya tirava as cartas, mas já consultei a minha bola de cristal inexistente, e já dei volta à mioleira, que não é a de um economista, nem politólogo, mas as conclusões a que chego são sempre as mesmas… E se eu fosse um a bruxinha pegava na vassoura e até voava para bem longe!

 

Vamos ter pela frente tempos difíceis! Muito duros. Tão duros que as camas de faquires vão parecer fofas aos nossos olhares.

 

Mas eu revelo o que vi na bolinha de cristal.

 

Este Governo não se vai demitir, já provou que está ali de pedra e cal, e aliás, diga-se de passagem, foi escolhido, votado há cerca de um ano, para ali estar, tudo bem que as promessas foram vãs, mas quem mandou acreditar? (E como até acabaram com a TSU, agora respira-se de alívio.)

Continuando… a bolinha diz que eles não se demitem, o nosso PR nada vai fazer, e não se iludam com isso, é do mesmo partido e não está para estragar a reforma. Não vai existir golpe de Estado e o povo… bem o povo é o povo! Tanto faz que se saibam das falcatruas como os dinheiros mal gastos, o povo é o povo! Que tem que piar fino uma vez que os escolheu para estar ali, a estes e aos outros!

 

E antes de eleições darão uma ou outra benesse, intitulam-se de “salvadores”, mesmo que atrás deles haja um rasto de famílias, economia, um pais desfeito e esmigalhado. Mesmo assim serão salvadores. E como as pessoas têm memória curta hão-de votar neles outra vez.

E tal como me disseram hoje, não há volta a dar! Não há hipótese de renegociar a dívida e se não fosse a Troika e o FMI nós já não recebíamos há muito tempo. As manifestações é só para aliviar a garganta, de nada servem, é só palhaçada e folclore, e as greves é para nos tirarem mais dinheiro do bolso. Isto é o que se pensa.

 

Não sei se há outra volta a dar, provavelmente até não. Mas sei que as injustiças existem e é contra elas que eu falo, que eu luto, sem ninguém me dar ouvidos é certo, mas tenho a minha consciência tranquila. Porque eu sou contra estes engravatados que acham que a democracia é comprarem carros de alta cilindrada com dinheiro do povo! Contra estes anormais que usaram e abusaram do dinheiro público, e que agora estão no bem bom, e onde deveriam estar?

Sou contra as pazadas de dinheiro fornecidas a bancos que se meteram em alhadas e sabem que há quem os safe a seguir. Contra as injustiças sociais. Contra estes políticos que fazem desfazem e voltam a fazer e saem impunes, porque não há quem os faça pagar! Não há quem os faça ver que a impunidade não existe. Sou contra as barrigas cheias a custa de outrém.

 

E onde vamos parar?

Onde sempre estivemos, na cepa torta! E nem é preciso bolinha de cristal para ver que isto não tem pernas para andar…

 

E eu já nem tenho forças para tentar porque sei que o meu tento não vai conseguir fazer nada! Nada além de mandar uns bitates no meu blogue e dizer e fazer o que penso na altura certa. Mas somos poucos. E fôramos mais e os meninos que se sentam nas cadeirinhas do Governo pensariam duas vezes antes de nos lixarem a todo o custo! Antes de pensarem só nas suas barriginhas e nas próximas eleições! Antes de se porem a de se porem a ajudarem BPNs e outros que tais.





Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D