Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Inglês Transmontano

Este fim de semana fomos até à aldeia dos meus pais. Uma terreola perdida no Planalto de Jales onde antigamente se encontravam as únicas minas de extracção de ouro do país, Minas de Jales. O ouro foi-se, a maioria das pessoas também. Mas claro, que é um local visitado, principalmente pelos filhos das gentes da terra, como eu.

Turistas?

Lá terá alguns, contados pelos dedos e sem grandes trabalhos, nada como no Grande Porto ou Lisboa. E dei por mim a questionar-me quando vi uma placa que fotografei,

camping.jpg

Esta gente está doida?

Village e Camping???!!!

 

Isto para dizer que há umas casinhas de aluguer numa barragem perto de Vila Pouca de Aguiar. 

Se esta placa é para turistas? Já agora facilitem a vida aos mesmos e mudem o nome das terreolas do planalto.

Por exemplo:

Campo de Jales passa a ser "Jalles Field"

Raiz do Monte - "The Root of Mountain"

Villa Pouca de Aguiar - "Litle Town of Aguiar"

 
 

E como há muita gente que vai às termas em Chaves não se podem esquecer de tirar a plaquinha que diz Chaves e colocar em substituição uma a dizer "Keys"!

 

Irra! Quando é que será que os portuga aprenderão a ter orgulho na língua e no que é da terra?

Não me admira que se venda o país a retalho se os que vivem cá já assumiram que isto já não é nosso, por isso, mais vale começar já a poupar trabalho e a colocar as plaquinhas com a língua certa...

 

Ó tristes!!!

 

Agora façam lá ideia como é que as gentes de lá pronunciam aquilo que está ali escrito...

Acho que até as vacas, que são os seres vivos que mais olham para a placa naquelas paragens, a olham com desprezo!

 

 

 

According Spelling

menino-escrevendo.jpg

 Digam-me, quantos de vocês acharam o meu título em inglês estranho?

 

Talvez alguns, mas não passaria daí. Achariam estranho mas normal.

Assim como é normal irmos a "Workshops". Assim como em conferências, ou seminários, é frequente, e normal, escreverem no programa o "coffee break", e termos até alguns títulos em inglês. Ninguém acha estranho andar pelas ruas e ver grande parte das nossas lojas com nomes escritos em inglês, e obviamente não falo daquelas com marca importada. É normal fazermos running, cycling e termos health clubs!

Escrevemos post em vez de artigos! Temos montanhas de títulos de blogues, de portugueses, em inglês! E tudo isto é aceite, considerado "in" (sim, é de prtopósito esta), normal e é mais do que frequente!

 

Agora alguém me explica o porquê de tanta celeuma por causa do acordo ortográfico?

 

Quanto todos os dias assassinamos a nossa língua materna? 

A substituímos incessantemente por palavras que até temos em português por outra língua diferente da nossa!!?

 

É que não faço objecção a objeção, mas faço a objection! E convenhamos, mesmo sem o "c" é mais parecido com o que já usávamos!

Claro que é difícil a adaptação! Obviamente que não concordo com algumas mudanças e até acho estranho escrever de forma diferente daquilo a que estava habituada.

 

Eh páh! Mas acho muito mais estranho ler um programa de um ginásio com a maior parte das  actividades escritas em Inglês! Deveras preocupante ver num seminário, em Portugal, onde só irão portugueses (e nem que assim não fosse!) ver que não temos intervalo para café e temos um coffe break! Ver que deixamos de ter reuniões e passamos a ter brifing! Deixamos de ter oficinas de trabalho e temos os Worshops! Deixaram de existir questionários para existirem os "Quiz"!!!

 

A sério, qual é o problema do povo português que importa tudo quanto é "inglesismo" e acha estranho retirar um "c" das palavras, mudar um ou outro hífen e uns acentos? Não será drama a mais?

 

 
 

Constituir a constituição na inconstitucinalidade

 

 Imagem retirada da net - Talvez seja melhor deixar o buraco aberto

 

Já sei, está a ser uma verdadeiro suplício para os utilizadores da Blogosfera ver escrita em montanhas de blogs a palavra "Constituição", mas é assim, ela existe para o melhor e para o pior, e eu não consigo fugir ao tema. Desculpem lá a maçada.

 

O título pode parecer sem sentido, pensa quem incautamente lê neste humilde espaço as minhas divagações. Mas vejamos, não é assim tão absurdo. Vejam este post de 06 de julho de 2012, que fala precisamente da inconstitucionalidade da retirada dos subsídios no ano transacto! Isto já tinha sido considerado inconstitucional, a palavra é difícil de dizer e de escrever só por isso o Governo deveria ter mais cuidado! Mas não! Os senhores voltaram a enfiar lá a coisa à espera que passasse despercebida outra vez!!! Sim! Porque no ano anterior foi considerada inconstitucional mas borrifaram-se para o palavrão e fizeram-nos dizer e pensar piores palavrões!

 

E após a decisão, demorada, mas segundo os Excelentíssimos Juízes bem trabalhada, o Governo vem dizer-se "chocado"!?!

P`amor de Deus!!!

 

Ontem decidi abandonar as sessões televisivas que se debatiam sobre o tema. Porque a noite é hora de descanso e  como gritar do sofá não adianta, até porque os vizinhos não têm culpa a melhor solução é calar o "bico" na cama. Eu não sei quem paga aos senhores comentadores mas para virem dizer coisas do género "O Tribunal Constitucional cometeu um erro devería ver a situação do País!"

 

Gostaria que estes senhores, que ainda não percebi que doutos são para estarem ali, me explicassem para que serve a Constituição? É para que esta se anule a todas as ideias do Governo?

Para que serve então enviar o documento do Orçamento se é só para lhe passar os olhos e dizer que sim? Para teatro? Já não chegará o teatro que temos?

Se não é para ligar ao que nos diz a Constituição então faça-se outra! Já que estamos numa de se fazer o que se quer. Mas enquanto esta existe respeite-se. Isto é democracia. Porque se é para passar a Constituição a ferro então o que é?

 

 

Mas aninda disseram mais, "O Estado está endividado os funcionários Públicos é que devem pagar a dívida!". A sério!?!

Pois... por estas ideias e que isto está como está! Por alguns pensarem que a responsabilidade é sempre dos outros! Por alguns pensarem que o Estado são os funcionários Públicos. Esses que assim pensam não usufruem das estradas, dos Hospitais Públicos (pois, se calhar não), das Escolas (mesmo privadas também têm a mão do Estado), andam num Portugal paralelo. Enquanto existirem pessoas a pensar que este cantinho é da responsabilidade só de alguns não sairemos NUNCA da cepa torta!!!

Há prós e contras quer no lado dos funcionários públicos quer do lado dos funcionários do privadol. Irra! Até eu vejo isso que não sou tão douta!!!

 

E posto isto não tentei nem ouvi-los mais. Já chega! Basta de um país em que se olha para a galinha do outro! Basta de um país de divisões! Basta de uma país que se enterra e parece que tem gosto em enterrar-se! BASTA!!!

 

Os Portugueses são Fixolas!

Imagem retirada daqui

Os Portugueses são convictos, pacientes, calmos, gostam de vergar o couro, têm resistência, encaram o futuro como ninguém (usamos um monóculo, cá não há modernices de ver com os dois olhos)  e têm uma IMENSA capacidade de sacrifício!

 

Somos verdadeiramente admirados um modelo a seguir, quer para o nosso Primeiro Ministro quer para qualquer um desta Europa quiçá do Mundo! Enfim... somos MESMO fixolas!

 

Agora alguém me explica porque não saímos da cepa torta?

 

É que eu tento perceber mas o meu tento não consegue!! Acho que vou deixar de tentar durante uns tempos... a ver se me ilumino.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D