Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Eu tento, mas meu tento não consegue!

Sabendo que nem sempre vou conseguir ir aos vossos espaços, mas nunca vos esquecendo e sempre tentando...

Quebra de silêncio ... voltei!

estou de volta.jpg

 Antes de mais, quero agradecer o carinho e preocupação de alguns amigos virtuais. De facto, a minha ausência foi por motivo de saúde. Duas cirurgias depois, e ainda em recuperação, estou de regresso à Blogosfera, ainda que em modo caracol cansado... mas nisso espero que o tempo esteja do meu lado e o raio a paciência, que todos me dizem para ter, e que não se vende ao kg em lado nenhum! Vou tentar, com calma, ir aos vossos estaminés que me deixaram saudades. Me aguardem.

 

Neste dois meses de silêncio muitos foram os acontecimentos sobre os quais eu tivesse desejado "botar" faladura. De entre eles este sarilho chamado PàF e acordos à PS. Mas ainda vou a tempo de dizer só uma ou duas coisitas pequeninas.

 

A primeira é que me parece que muita gente, incluindo gente da PàF, ainda não percebeu que quando o povo vota elege deputados! Ou seja, um determinado número dos mesmos que as irão representar no parlamento. Não se elege um Governo. Mas, como é lógico, quando o maior número de deputados eleitos é de um determinado partido é esse que é convidado a formar Governo. De outra maneira não poderia ser, a menos que não estivéssemos em democracia!

 

Ora, nestas últimas eleições e 4 de outubro aconteceu algo caricato. O maior número de deputados eleitos não pertencia à coligação PàF, e nenhum partido detinha um número suficiente dos mesmos que permitisse formar um Governo estável e sozinho, isto sem a necessidade de diálogo com "parceiros".  Portanto, não me venham dizer que o vencedor foi o PàF, porque não foi!

Aliás, se observarmos cada um dos partidos a coligação em separado veremos que a percentagem de votos do PSD caiu abruptamente e o CDS obteve mais do mesmo, os votos dos seus fieis e cegos eleitores do costume. E nem juntos conseguiram granjear uma votação para a formação de um Governo estável. Mas, ainda assim, e como esperado, foram convidados a sentarem-se na cadeira. Foi justo, sim senhor. Assim como foi justo o que aconteceu a seguir. Um PÁF enorme que se ouviu com a sua, também esperada, queda! Quem manda escolher este nome para a coligação? Agora comeram com o acento da letra "a" à maneira!

 

O que aconteceu para que o Governo de Passos não vingasse foi que o PS fez acordo com partidos mais à esquerda. Acordo esse que está a criar muito prurido a muita gente. E as gentes à direita, quais meninos mimados, não aceitam que, às vezes, as coisas não são como queremos. E esta nova ideia em forma de desafio lançado a Costa, para que haja novas eleições? Faz-me lembrar aquela frase dos miúdos quando querem que o outro faça algo e dizem, "Não és homem nem és nada!!!"

 

O que eu acho é que, já que se fala tanto na Europa, e em olhar para outros países, então que se olhe! Noutros países, onde não há este bipartidarismo que há neste cantinho português, existem deste género de acordos que houve entre PS, BE e PCP. E qual é o problema?

 

A mim até me parece que pode resultar! Já que pelo menos há ideias diferentes! Não há mais do mesmo! Se não resultar pelo menos houve uma tentativa! E, tal como costumo dizer, só não consegue quem não tenta. Há quem anuncie que vamos ficar pior. Mas como malta?

Já olharam para os números da emigração?

Para o país retalhado?

Para a pobreza crescente?

Para os números de desempregados? (quanto a mim que nem retratam a malograda realidade)

Para o nosso sistema educacional e de saúde? As áreas mais críticas de um país e que no nosso estão nas ruas da amargura!

Será que já olharam e viram bem o país em que estamos? Em que nos deixaram?

 

Parece que estão a dizer que toda a gente que votou quer no PS, quer no BE e na CDU, e até no PAN, não tem valor e não conta para nada! E quem votou neles, vos garanto, é porque não quer mais do mesmo. Portanto, há que dar voz a essa maioria que, finalmente, conversou e entrou em acordo! Se eles se sentaram todos juntos,género irmãos ou  grandes amigos de longa não me parece ser o cerne da questão. O cerne da questão é que representam juntos a maior parte dos votos do povo, portanto não me venham dizer que esta não é a vontade da maioria da população! O que interessa aqui é que estão juntos para tentar formar um Governo , que garantem, estável! Portanto esperemos, pelo menos uma vez na vida, que haja uma mudança e que essa traga bons ventos!

Enquanto Cigarra

Foto minha (Jardim Botânico Coimbra 2013)

 

Faz bem à alma ser uma Cigarra. Estender as pernas ao sol, dormir a sesta como nuestros Hermanos, não ter horários para nada, passear, conhecer, amar o tempo livre!

 

E esta Cigarra tentou desfrutar do seu tempo. Descansar sem horas... conhecer novos ambientes. Cidade dos mestres, dos estudantes. Velha... a precisar de uma pintura. É sempre o que penso quando vou a Coimbra. Mas com uma zona pedonal, mais central, agradável, um jardim à beira rio que nos convida ao passeio. E claro, o Jardim Botânico. Agradável, e a pedir umas boas fotografias.

 

Meus dias de Cigarra se detiveram na cidade Luz e nas suas sete colinas. Após cinco anos da minha ausência nas suas ruas, encontrei-a agradável, colorida, cada vez mais simpática. É certo que apresenta ainda muitas lacunas, muitos prédios devolutos. Mas revi-a com muito melhor cara e com uma luz cada vez mais brilhante. Muito ficou por ver, mas ela esperará pacientemente o meu regresso.

 

Encontrei, e conheci, também pessoas autênticas, agradáveis e que me(nos) fizeram sentir bem. Demontrando a verdadeira hospitalidade Alentejana! O verdadeiro desprendimento à bom Português. Obrigada! O Norte espera-vos

 

Conheci finalmente alguém que ansiava conhecer e que foi de encontro ao que de si imaginava. Doce e transmitindo bem estar. Obrigada também por estar presente nos meus dias de Cigarra.

 

Esta Cigarra tanto queria fazer e tanto queria ver... muitos dias me faltam... Mas agora, agora tenho que me transformar na boa e trabalhadora formiguinha. No entanto, aguardem-me que Cigarra voltarei a ser =)

Como me senti

Depois de três artigos sobre as minhas férias nada como explicar como me senti no regresso ao trabalho

 

Imagem retirada daqui

 

Um autêntico polvo, mas sem a facilidade de possuir imensos braços, tanto que era o trabalho acumulado.

 

Será que se eu fugir darão conta?

Eis o plano perfeito,

 

Imagem retirada daqui

 

Eu bem tento dizer à minha mente e ao meu corpo que eles já não estão de férias mas o meu tento não consegue! Por qualquer razão eles estão irremediavelmente apaixonados pela lagartice no sofá, pelo cheiro a maresia, pelo sol, pelo vento no cabelo e pelo caminhar solto sobre as  horas e os dias... será que não enxergam que este é um amor que tem que acabar? É uma paixão sazonal! O problema é que parece que eles querem assumir o amor e torná-lo numa relação estável e permanente.

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D